Fluminense e Vasco decidem domingo na Arena Amazônia a 52ª edição da Taça Guanabara. O confronto entre os dois clubes só aconteceu em duas ocasiões. Os cruz-maltinos ganharam em 1994: 4 a 1, no Maracanã. E os tricolores em 2012: 3 a 1, no Engenhão. O clube de São Januário conquistou 11 títulos, entre 1965 e 2003. O das Laranjeiras, nove, entre 1966 e 2012. A Taça Guanabara foi criada em 1965, para indicar o representante carioca na Taça Brasil. O torneio nacional foi extinto pela antiga Confederação Brasileira de Desportos (CBD) em 1969, mas o do Rio de Janeiro prosseguiu. Até 1971, como competição isolada, e desde 1972 como primeiro turno do Estadual. De lá para cá, em apenas seis ocasiões deixou de garantir vaga na final do campeonato: em 1980, quando voltou a ser disputada à parte, em 1994, 1995 e 1997, ocasiões em que foi decidida em jogo único, entre as equipes que somaram mais pontos na primeira fase do Estadual, em 2002, quando as duas etapas iniciais do campeonato valeram apenas como classificação para o octogonal final, e agora, em 2016. O Flamengo é o maior vencedor da Taça GB: conquistou 20 das 51 edições. O primeiro vencedor foi o Vasco, em 1965, com vitória de 2 a 0 sobre o Botafogo. E desde que começou a integrar o Estadual, e nas ocasiões em que garantiu vaga na decisão, a taça criou uma lenda popular um tanto equivocada: o ganhador relaxa no segundo turno e acaba perdendo o campeonato. Desde 1972, foram 39 disputas em tal situação – 1980, 1994, 1995, 1997 e 2002, é claro, estão fora. E 24 dos vencedores da Taça GB acabaram campeões estaduais. Detalhe: o Botafogo é o único carioca que ganhou a Taça Brasil, a de 1968, superando o Fortaleza.

 




As decisões entre Fluminense e Vasco

Vasco 4 x 1 Fluminense

Data: Domingo, 3 de abril de 1994.

Local: Estádio Jornalista Mário Filho / Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Arbitragem: Carlos Elias Pimentel.

Público: 6.231 pagantes / 9.957 presentes / 3.726 gratuidades.

Gols: Pimentel 20′, Valdir 22′ e 70′, Ézio 46′ e Yan 58′.

VASCO: Carlos Germano, Pimentel, Ricardo Rocha (Jorge Luís), Torres e Sidnei (Cássio); Leandro Ávila, França, William e Yan; Dener (Hernande) e Valdir. Técnico: Jair Pereira da Silva – Jair Pereira.

FLUMINENSE: Ricardo Cruz, Alfinete, Luis Eduardo, Márcio Costa e Lira; Cláudio, Rogerinho, Wallace e Leonardo (Gallo); Mário Tilico e Ézio. Técnico: Wanderlei Alves de Oliveira – Delei.

Fluminense 3 x 1 Vasco

Data: Domingo, 26 de fevereiro de 2012.

Competição: Campeonato Estadual / Taça GB / Final.

Local: Estádio João Havelange / Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Público: 31.276 pagantes / 36.374 presentes.

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique, Rodrigo Figueiredo Henrique Correia e Rodrigo Pereira Jóia (RJ).

Gols: Fred 35’ (pên) e 56’, Deco 40’ e Eduardo Costa 82’.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Leandro Euzébio, Anderson e Carlinhos (Tiago Carleto – intervalo); Valencia, Diguinho, Deco e Tiago Neves (Rafael Moura 81’); Wellington Ném (Jean 69’) e Fred. Técnico: Abel Carlos da Silva Braga – Abel Braga.

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Rodolfo e Tiago Feltri (Felipe 75’); Nílton, Felipe Bastos (Eduardo Costa 59’), Juninho Pernambucano e Diego Souza; William Barbio (Kim 75’) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges dos Santos – Cristóvão Borges.

A Taça GB e seus campeões

* 20 – Flamengo (1970, 1972, 1973, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1984, 1988, 1989, 1995, 1996, 1999, 2001, 2004, 2007, 2008, 2011 e 2014)

* 11 – Vasco (1965, 1976, 1977, 1986, 1987, 1990, 1992, 1994, 1998, 2000 e 2003)

* 9 – Fluminense (1966, 1969, 1971, 1975, 1983, 1985, 1991, 1993 e 2012)

* 8 – Botafogo (1967, 1968, 1997, 2006, 2009, 2010, 2013 e 2015)

* 1 – América (1974), Americano (2002) e Volta Redonda (2005)

 

Artilheiros da Taça GB

1965 – Célio (Vasco) – 5

1966 – Mário (Flu) e Silva (Fla) – 4

1967 – Edu (América) – 6

1968 – Lula (Flu) – 6

1969 – Dionísio (Fla) – 6

1970 – Flávio (Flu) – 5

1971 – Mickey (Flu) – 4

1972 – Caio e Doval (Fla) – 10

1973 – Sérgio Lima (América) e Jorge Mendonça (Bangu) – 11

1974 – Luisinho (América), Roberto Dinamite (Vasco) e Zico (Fla) – 10

1975 – Roberto Dinamite (Vasco) – 12

1976 – Gil (Flu) – 11

1977 – Roberto Dinamite (Vasco) e Zico (Fla) – 6

1978 – Cláudio Adão (Fla) – 13

1979 – Zico (Fla) – 28

1980 – Zé Amaro (Americano) – 3

1981 – Nunes (Fla) – 10

1982 – Zico (Fla) – 13

1983 – Arturzinho (Bangu) – 11

1984 – Adílio (Fla) – 7

1985 – Romário (Vasco) – 8

1986 – Romário (Vasco) -12

1987 – Roberto Dinamite (Vasco) – 9

1988 – Romário (Vasco) – 10

1989 – Bebeto (Fla) – 12

1990 – Bismarck (Vasco) – 8

1991 – Gaúcho (Fla) – 9

1992 – Ézio (Flu) -10

1993 – Valdir (Vasco) – 10

1994 – Valdir (Vasco) – 2

1995 – Romário (Fla) – 3

1996 – Romário (Fla) – 19

1997 – Romário (Fla) – 12

1998 – Romário (Fla) e Roni (Flu) – 5

1999 – Romário (Fla) – 9

2000 – Romário (Vasco) – 15

2001 – Edílson (Fla) – 5

2002 – Daniel (Botafogo) e Fábio (Volta Redonda) – 9

2003 – Fábio Bala (Flu) – 10

2004 – Valdir (Vasco) – 6

2005 – Alex Alves (Botafogo) e Sorato (Madureira) – 5

2006 – Adriano Magrão (Flu) e Romário (Vasco) – 5

2007 – Leandro Amaral (Vasco) – 7

2008 – Muriqui (Madureira) – 7

2009 – Bruno Meneghel (Resende) – 8

2010 – Dodô (Vasco) – 7

2011 – Fred (Fluminense) – 9

2012 – Alecsandro (Vasco) – 8

2013 – Hernâne (Flamengo) – 8

2014 – Edmílson (Vasco) – 10

2015 – Fred (Fluminense) – 11

Técnicos campeões da Taça GB

– 6 títulos: Joel Santana (1987, 1992, 1996, 1997, 2008 e 2010) e Mário Jorge Lobo Zagallo (1967, 1968, 1972, 1973, 1984 e 2001)

– 3 títulos: Cláudio Coutinho (1978, 1979 e 1980), Antônio Lopes (1986, 1998 e 2003) e Abel Braga (2000, 2004 e 2012)

– 2 títulos: Telê Santana (1969 e 1989), Paulo Emílio (1975 e 1976), Carlinhos (1988 e 1999), Edinho (1991 e 1993), Vanderlei Luxemburgo (1995 e 2011) e Ney Franco (2007 e 2009)

– 1 título: Zezé Moreira (1965), Elba de Pádua Lima – Tim (1966), Dorival Knippel – Yustrich (1970), João Carlos Pinheiro (1971), Danilo Alvim (1974), Orlando Fantoni (1977), Dino Sani (1981), Paulo César Carpeggiani (1982), Cláudio Garcia (1983), Nélson Rosa Martins – Nelsinho (1985), Alcir Portella (1990), Jair Pereira (1994), Carlos Roberto Gaúcho (2002), Dario Lourenço (2005), Carlos Roberto (2006), Oswaldo de Oliveira (2013), Jayme de Almeida Filho (2014) e Renê Simões (2015)