As decisões mais complicadas para o entendimento do torcedor aconteceram em 1973 e 1978. Veja as explicações para ambas nas respectivas fichas dos jogos.

O Santos disputou 19 decisões do Paulistão. Ganhou 12: 1935, 1956, 1964, 1967, 1969, 1978, 1984, 2007, 2010, 2011, 2012 e 2015. Dividiu o título uma vez: 1973. Perdeu seis: 1959, 1980, 2000, 2009, 2013 e 2014. E conquistou o título em outras sete ocasiões, sem necessidade de partidas finais: 1955, 1958, 1960, 1961, 1962, 1965, 1968 e 2006.

As decisões mais complicadas para o entendimento do torcedor aconteceram em 1973 e 1978. Veja as explicações para ambas nas respectivas fichas dos jogos.

Vale ressaltar que o Corinthians é o clube com o maior número de campeonatos: 27. O Santos tem 21. Se ganhar o Paulistão de 2016 empata com Palmeiras e São Paulo, que foram campeões 22 vezes, incluindo o Supercampeonato do Tricolor, em 2002.

A propósito: o Santos foi vice 11 vezes: 1927, 1928, 1929, 1948, 1957, 1959, 1980, 2000, 2009, 2013 e 2014. Em 1957, com a vitória do São Paulo, 3 a 1 sobre o Corinthians, na decisão, o Santos acabou somando mais no geral que o time de Parque São Jorge.

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Veja abaixo detalhes das 19 decisões

As 19 decisões

Decisão 1 - 1935 - SANTOS 2 x 0 CORINTHIANS

Data: Domingo, 17 de novembro de 1935.

Local: Estádio Alfredo Schuring / Parque São Jorge, em São Paulo / SP.

Público: estimado em 15 mil espectadores.

Juiz: Heitor Marcelino Domingues / SP.

Gols: Raul 35’ e Araken Patusca 62’.

SANTOS: Ciro, Neves e Agostinho; Ferreira, Marteletti e Jango; Saci, Pereira, Raul, Araken Patusca e Junqueirinha. Técnico: José Foquer.

CORINTHIANS: José, Jahú e Carlos; Brito, Brandão e Munhoz; Teixeira, Carlito, Teleco, Alberto e De Maria. Técnico: Virgílio Pinto de Oliveira – Bilú.

Decisão 2 - 1956 - SANTOS 4 x 2 SÃO PAULO

 

Data: Quinta-feira, 3 de janeiro de 1957.

Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho / Pacaembu, em São Paulo / SP.

Público: estimado em 52 mil espectadores.

Juiz: Erwin Hieger / Áustria.

Gols: Zezinho 9’ e 42’, Feijó 21’, Tite 56’ e Pagão 67’ e 77’.

SANTOS: Manga, Wilson e Feijó; Ramiro, Formiga e Zito; Tite, Pagão, Del Vecchio, Jair Rosa Pinto e Pepe. Técnico: Luis Alonso Peres – Lula.

SÃO PAULO: Bonelli, Clélio e Mauro; Sarará, Vítor e Alfredo; Maurinho, Zezinho, Gino Orlando, Dino e Canhoteiro. Técnico: Vicente Italo Feola.

Decisão 3 – 1959

Palmeiras 1 x 1 Santos (5/1/60), Palmeiras 2 x 2 Santos (7/1/60) e Palmeiras 2 x 1 (10/1/60)

Decisão 4 - 1964 - SANTOS 3 x 2 PORTUGUESA DE DESPORTOS

 

Data: Domingo, 13 de dezembro de 1964.

Local: Estádio Urbano Caldeira / Vila Belmiro, em Santos / SP.

Público: 17.197 espectadores.

Juiz: Armando Castanheira da Rosa Marques / SP.

Gols: Pelé 53’, Toninho Guerreiro 68’, Ditão 76’, Ismael (contra) 77’ e Pepe 79’.

SANTOS: Gilmar, Ismael, Modesto, Haroldo e Lima; Zito e Mengálvio; Toninho Guerreiro, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Luis Alonso Peres – Lula.

PORTUGUESA DE DESPORTOS: Orlando, Jair Marinho, Ditão, Wilson Silva e Edílson; Pampolini e Nair; Almir, Henrique Frade, Dida e Ivair. Técnico: Aymoré Moreira.

(*) A Portuguesa de Desportos precisava vencer para provocar um jogo extra.

Decisão 5 - 1967 - SANTOS 2 x 1 SÃO PAULO

 

Data: Quinta-feira, 21 de dezembro de 1967.

Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho / Pacaembu, em São Paulo / SP.

Público: 43.267 espectadores.

Juiz: Armando Castanheira da Rosa Marques / SP.

Gols: Edu 10’, Toninho Guerreiro 12’ e Babá 49’.

SÃO PAULO: Picasso, Renato, Bellini, Roberto Dias e Edílson; Lourival e Nenê; Válter, Djair, Babá e Paraná. Técnico: Sylvio Pirillo.

SANTOS: Cláudio, Carlos Alberto Torres, Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Clodoaldo e Bougleaux; Wilson, Toninho Guerreiro, Pelé e Edu. Técnico: Antônio Fernandes – Antoninho.

Decisão 6 - 1969 - SANTOS 0 x 0 SÃO PAULO

 

Data: Sábado, 21 de junho de 1969.

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo / Morumbi, em São Paulo / SP.

Público: 36.631 espectadores.

Juiz: Joaquim Campos / SP.

SANTOS: Cláudio, Carlos Alberto Torres, Ramos Delgado, Djalma Dias e Rildo; Clodoaldo e Negreiros; Edu, Toninho Guerreiro, Pelé e Abel. Técnico: Antônio Fernandes – Antoninho.

SÃO PAULO: Picasso, Cláudio Deodato, Jurandir, Roberto Dias e Édson; Nenê e Zé Roberto; Terto, Babá, Téia e Paraná. Técnico: Diede Lameiro.

(*) O empate deu o título ao Santos.

Decisão 7 - 1973 - PORTUGUESA DE DESPORTOS 0 x 0 SANTOS

 

Nos pênaltis: Santos 2 x 0.

Data: Domingo26 de agosto de 1973.

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo / Morumbi, em São Paulo / SP.

Público: 116.156 espectadores.

Juiz: Armando Castanheira da Rosa Marques / SP.

Nos pênaltis: Zé Carlos (defesa goleiro), Isidoro (defesa goleiro), Carlos Alberto Torres (1 a 0), Calegari (defesa goleiro), Edu (2 a 0) e Wilsinho (trave). Restavam pela ordem as cobranças de Pelé (S), Basílio (PD), Brecha (S) e Tatá (PD). Mas Armando Marques julgou que a vantagem de 2 a 0 era suficiente para o Santos ser campeão. E deu a partida por encerrada. E o Peixe iniciou a volta olímpica. Após ser avisado que havia cometido um erro, o juiz quis dar prosseguimento às cobranças, mas a Lusa já havia deixado o estádio. No fim da noite, a Federação Paulista de Futebol reuniu os dirigentes dos dois clubes e de comum acordo proclamou ambos campeões.

PORTUGUESA DE DESPORTOS: Zecão, Cardoso, Pescuma, Calegari e Isidoro; Badeco e Basílio; Xaxá, Enéas (Tatá), Cabinho e Wilsinho. Técnico: Oto Glória.

SANTOS: Cejas, Zé Carlos, Carlos Alberto Torres, Vicente e Turcão; Clodoaldo e Léo Oliveira; Jair da Costa (Brecha), Eusébio, Pelé e Edu. Técnico: José Macia – Pepe.

 

Decisão 8 - 1978 - SANTOS 0 x 2 SÃO PAULO

 

Prorrogação: 0 a 0.

Data: Quarta-feira, 28 de junho de 1979.

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo / Morumbi, em São Paulo / SP.

Público: 74.535 espectadores.

Juiz: João Leopoldo Ayeta / SP.

Expulsão: Aírton.

Gols: Zé Sérgio 28’ e Neca 50’.

SANTOS: Flávio, Nélson, Antônio Carlos, Neto (Fernando) e Gilberto; Zé Carlos, Toninho Vieira e Pita (Rubens Feijão); Nílton Batata, Juari e Claudinho. Técnico: Francisco Ferreira de Aguiar – Formiga.

SÃO PAULO: Valdir Peres, Getúlio, Tecão, Bezerra e Aírton; Chicão, Dario Pereyra (Vílson Tadei) e Muricy; Viana (Edu), Neca e Zé Sérgio. Técnico: Rubens Minelli.

(*) O Santos venceu o primeiro jogo das finais com o São Paulo por 2 a 1(Morumbi, 20/6/79) e o segundo acabou em 1 a 1 (Morumbi, 24/6/79). Por ter feito melhor campanha nas duas fases anteriores, chegou à terceira partida podendo perder, desde que conseguisse um novo empate na prorrogação. O São Paulo fez 2 a 0 em 90 minutos, a prorrogação acabou em 0 a 0, e o Santos foi o campeão.

 

Decisão 9 - 1980

São Paulo 1 x 0 Santos (16/11) e São Paulo 1 x 0 Santos (19/11)

 

Decisão 10 - 1984 - SANTOS 1 x 0 CORINTHIANS

 

Data: Domingo, 3 de dezembro de 1984.

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo / Morumbi, em São Paulo / SP.

Público: 101.587 espectadores.

Juiz: José de Assis Aragão / SP.

Gol: Serginho Chulapa 72’.

SANTOS: Rodolfo Rodriguez, Chiquinho, Márcio Rossini, Toninho Carlos e Toninho Oliveira (Gilberto); Dema, Paulo Isidoro e Humberto; Lino, Serginho Chulapa e Zé Sérgio (Mário Sérgio). Técnico: Carlos Castilho.

CORINTHIANS: Carlos, Édson Boaro, Juninho, Wagner e Vladimir; Dunga, Arturzinho (Paulo César) e Zenon; Biro-Biro, Lima e João Paulo. Técnico: Jair Picerni.

 

Decisão 11 - 2000

 

São Paulo 1 x 0 Santos (10/6) e São Paulo 2 x 2 Santos (18/6)

 

Decisão 12 - 2007 - SANTOS 2 x 0 SÃO CAETANO

 

Data: Domingo, 6 de maio de 2007.

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo / Morumbi, em São Paulo / SP.

Público: 59.063 espectadores.

Juiz: José Henrique de Carvalho / SP.

Gols: Adaílton 25’ e Moraes 81’.

SANTOS: Fábio Costa, Maldonado, Adaílton, Avalos e Kléber; Rodrigo Souto, Cléber Santana (Carlinhos), Pedrinho (Rodrigo Tabata) e Zé Roberto; Jonas (Moraes) e Marcos Aurélio. Técnico: Vanderlei Luxemburgo da Silva.

SÃO CAETANO: Luiz Silva, Paulo Sérgio, Maurício, Thiago e Triguinho; Luiz Alberto, Glaydson (Ademir Sopa), Canindé (Gallardo) e Douglas; Luiz Henrique (Marcelinho) e Somália. Técnico: Dorival Silvestre Júnior.

 

Decisão 13 – 2009

 

Corinthians 3 x 1 Santos (26/4) e Corinthians 1 x 1 Santos (3/5)

 

Decisão 14 - 2010 - SANTOS 2 x 3 SANTO ANDRÉ

 

Data: Domingo, 2 de maio de 2010.

Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho / Pacaembu, em São Paulo / SP.

Público: 36.360 espectadores.

Juiz: Sálvio Spínola Fagundes Filho / SP.

Expulsões: Léo, Marquinhos, Roberto Brum e Nunes.

Gols: Neymar 7’ e 31’, Nunes 1’, Alê 19’ e Branquinho 44’.

SANTOS: Felipe, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Rodrigo Mancha, Arouca, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso; Robinho (André 62’) (Bruno Aguiar 85’) e Neymar (Roberto Brum 77’). Técnico: Dorival Silvestre Júnior.

SANTO ANDRÉ: Júlio César, Cicinho (Rômulo – intervalo), Halisson, Cesinha e Carlinhos; Alê (Pio 75’), Gil, Branquinho (Rodrigão 69’) e Bruno Césaer; Nunes e Rodriguinho. Técnico: Sérgio Soares.

(*) O Santos venceu o primeiro jogo das finais, disputado no Pacaembu, em 25/4, por 3 a 2

 

Decisão 15 - 2011 - SANTOS 2 x 1 CORINTHIANS

 

Data: Domingo, 15 de maio de 2011.

Local: Estádio Urbano Caldeira / Vila Belmiro, em Santos / SP.

Público: 14.322 espectadores.

Juiz: Luiz Flávio de Oliveira / SP.

Gols: Arouca 16’, Neymar 83’ e Moraes 85’.

SANTOS: Rafael, Jonathan (Pará 20’), Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro 72’); Adriano, Arouca, Elano e Alan Patrick (Rodrigo Possebon 77’); Neymar e Zé Love. Técnico: Muricy Ramalho.

CORINTHIANS: Júlio César, Alessandro, Chicão, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho (Luis Ramirez 65’), Bruno César (Moraes 68’) e Jorge Henrique; Dentinho (William – intervalo) e Liédson. Técnico: Adenor Leonardo Bacchi – Tite.

(*) O primeiro jogo das finais, disputado no Pacaembu, em 8/5, terminou em 0 a 0.

 

Decisão 16 - 2012 - SANTOS 4 x 2 GUARANI

 

Data: Domingo, 13 de maio de 2012.

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo / Morumbi, em São Paulo / SP.

Público: 53.749 espectadores.

Juiz: Paulo César de Oliveira / SP.

Gols: Alan Kardec 1’ e 90’, Fabiano 4’, Neymar 8’ (pênalti) e 71’ e Bruno Mendes 19’.

SANTOS: Rafael, Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan (Léo 80’); Arouca, Ibson, Elano (Felipe Anderson 80’) e Paulo Henrique Ganso; Alan Kardec e Neymar. Técnico: Muricy Ramalho.

GUARANI: Emerson, Bruno Peres, Domingos, André Leone e Bruno Recife; Ewerton Páscoa (Ronaldo 74’), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Medina (Max Pardalzinho 60’); Fabinho e Bruno Mendes (Thiaguinho 74’). Técnico: Oswaldo Alvarez.

(*) O Santos venceu o primeiro jogo, disputado no Morumbi, em 29/4, por 3 a 0.

Decisão 17 - 2013

 

Corinthians 2 x 1 Santos (12/5) e Corinthians 1 x 1 Santos (19/5)

 

Decisão 18 - 2014

Ituano 0 x 1 Santos (6/4) e Santos 1 x 0 Ituano / Ituano 7 x 6 Santos nos pênaltis (13/4)

 

Decisão 19 - 2015 - SANTOS 2 x 1 PALMEIRAS

 

Nos pênaltis: Santos 4 x 2.

Data: Domingo, 3 de maio de 2015.

Local: Estádio Urbano Caldeira / Vila Belmiro, em Santos / SP.

Público: 14.662 espectadores.

Juiz: Guilherme Ceretta de Lima / SP.

Gols: Geuvânio 44’, Dudu 45’ e Victor Ramos 76’.

Nos pênaltis: Cleiton Xavier (1 a 0), David Braz (1 a 1), Rafael Marques (defesa goleiro), Gustavo Henrique (2 a 1), Jackson (travessão), Victor Ferraz (3 a 1), Leandro Pereira (3 a 2) e Lucas Lima (4 a 2).

SANTOS: Vladimir, Vitor Ferraz, David Braz, Werley (Gustavo Henrique 53’) e Chiquinho; Valencia (Leandrinho 83’), Renato, Lucas Lima e Geuvânio; Robinho (Cicinho 86’) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

PALMEIRAS: Fernando Prass, Lucas, Victor Ramos, Vítor Hugo e Zé Roberto; Gabriel (Amaral 72’), Robinho (Cleiton Xavier 53’), Rafael Marques e Valdivia (Jackson 77’); Dudu e Leandro Pereira. Técnico: Oswaldo de Oliveira Filho.

(*) O Palmeiras venceu o primeiro jogo, disputado no Allianz Parque, em 26/4, por 1 a 0.