Portugal mandou na partida, teve oportunidades, desperdiçou um pênalti – Cristiano Ronaldo cobrou na trave – e não conseguiu dobrar a Áustria em Paris. Final: 0 a 0. Os lusos ficaram em situação complicada e só garantem a vaga, sem depender de outros resultados, com vitória sobre a Hungria, na última rodada do Grupo F da Eurocopa.

Portugal fez uma boa etapa inicial, mantendo o controle do jogo, superando a retranca do adversário em algumas ocasiões, mas desperdiçando as chances que criou. Vale ressaltar que a Áustria teve a primeira oportunidade, logo aos três minutos, quando Sabitzer cruzou e Harnik, livre na pequena área, fez o mais difícil – conseguiu cabecear para fora.

Depois, só deu o time de Fernando Santos. Aos 12, Nani bateu livre, para defesa – com o pé esquerdo – de Almer. Aos 21, Raphael Guerreiro rolou para Cristiano Ronaldo, que perdeu subitamente a referência da baliza, e acabou concluindo para fora. Aos 28, Nani testou na trave direita de Almer. Faltou, no entanto, um detalhe: o gol.

A Áustria retornou audaciosa, ameaçando com 40 segundos, num arremesso distante de Ilsanker, para ótima defesa de Rui Patrício. Mas não demorou a recuar. Portugal voltou a ter a bola, mas passou a ter mais problemas para chegar à área contrária, pois além do ferrolho, o adversário cometia faltas consecutivas.

Restavam então forçar bolas altas ou chutes longos. Pois aos nove, Cristiano Ronaldo mandou a pancada, para grande intervenção de Almer para escanteio – na cobrança, o gajo da camisola sete cabeceou e o goleiro voltou a defender. Complicado.

O time de Fernando Santos não desistia. Aos 25, João Mário substituiu Ricardo Quaresma. Com meia hora, porém, começou a entrar em desespero, e pior, o técnico não utilizava as outras duas mudanças que poderia fazer. Até que aos Hinteregger agarrou Cristiano Ronaldo na área. Mas eis que o craque cobrou o pênalti na trave direita. Aos 40, Cristiano Ronaldo marcou, de cabeça, mas estava em posição irregular.

Fernando Santos resolveu mexer. Lançou Éderzito Lopes e Rafael Silva. Agora? Muito tarde. A Áustria saiu no lucro. Quarta-feira, dia 22, tem Portugal x Hungria, em Lyon, e Áustria x Islândia, em Saint-Denis.

 

PORTUGAL 0 x 0 ÁUSTRIA

Data: Sábado, 18 de junho de 2016.

Local: Estádio Parc des Princes, em Paris / França.

Arbitragem: Nicola Rizzoli, Elenito di Liberatori e Mauro Tonolini / Itália.

PORTUGAL: Rui Patrício, Vieirinha, Pepe, Ricardo Carvalho e Raphael Guerreiro; William Carvalho, André Gomes (Éderzito Lopes 82’), João Moutinho e Ricardo Quaresma (João Mário 70’); Cristiano Ronaldo e Nani (Rafael Silva 88’). Técnico: Fernando Manuel Costa Santos.

ÁUSTRIA: Robert Almer, Florian Klein, Sebastian Prödl, Martin Hinteregger e Christian Fuchs; Stefan Ilsanker (Kevin Wimmer 86’), Julian Baumgartlinger, David Alaba (Alessandro Schöpf 64’) e Martin Harnik; Marcel Sabitzer (Lukas Hinterseer 84’) e Marko Arnautovic. Técnico: Marcel Köller.