O Fluminense derrotou o Corinthians por 1 a 0, em Brasília, na primeira partida do Timão sem o comando de Tite – seu substituto, Fábio Luiz Carille, 43 anos, não deu muita sorte. A equipe paulista teve dois jogadores machucados, um expulso, e ainda sofreu o gol num pênalti que Cássio defendeu, mas deu rebote para Cícero marcar.

Fluminense e Corinthians fizeram um primeiro tempo equilibrado, os times buscando o gol, criando duas boas chances para cada lado. O time paulista começou assustando, com um chute longo de Uendel, aos nove minutos, próximo ao ângulo direito, para fora. O Tricolor respondeu aos 11: Marcos Júnior dividiu com Walter, que saiu no pé do atacante, evitando o pior. Richarlison, que acompanhava o lance, pegou o rebote, para nova defesa do goleiro.

Em seu melhor momento na partida, quando o Fluminense diminuiu o ritmo, deixando que o adversário chegasse com mais freqüência, surgiu também a oportunidade mais evidente do Alvinegro: Guilherme lançou Marquinhos Gabriel, que bateu de canhota, rente à trave esquerda.Um pecado. Aos 31, Elias sentiu contusão, foi substituído por Rodriguinho, e a equipe carioca se fez mais presente, e quase abriu o placar, num chute distante de Marcos Júnior, visando o ângulo direito de Walter, que saiu riscando o travessão.

No intervalo, o Corinthians foi obrigado a trocar Walter, machucado, por Cássio. E o Fluminense também teve que substituir Marcos Júnior, outro contundido – galo na cabeça – por Maranhão.

O jogo voltou, como na etapa final, equilibrado. E começou a mudar aos 16: Gustavo Scarpa cruzou, Richarlison cabeceou à direita, mas Yago não permitiu que Cícero alcançasse a bola, puxando a camisa do meia. O zagueiro, que já havia recebido o cartão amarelo, foi expulso. Cícero cobrou o pênalti, Cássio rebateu, e o jogador do Fluminense apanhou a sobra para marcar: 1 a 0.

Fábio Carille sacou Guilherme e lançou Camacho. Levir Culpi pôs Osvaldo e Magno Alves. Com mais espaços, e aproveitando que o adversário tentava sair em busca do empate, passou a chegar com perigo. Magno Alves fez um gol, anulado, pois estava em posição irregular.

O Corinthians foi ao ataque no desespero, pressionou, Cássio foi para a área tentar o gol, mas a retaguarda carioca soube evitar o 1 a 1. E o Tricolor não teve competência para ampliar. Mas entrou na turma dos pontos na tabela, ao lado de Corinthians, São Paulo, Flamengo e Ponte Preta.

 

FLUMINENSE 1 x 0 CORINTHIANS

Data: Quinta-feira, 16 de junho de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 8ª rodada.

Local: Estádio Nacional / Mané Garrincha, em Brasília / DF.

Público: 21.148 pagantes.

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro, Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa / MG.

Gol: Cícero 62’ (rebote de pênalti).

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Douglas, Édson, Cícero e Gustavo Scarpa (Osvaldo 74’); Marcos Júnior (Maranhão – intervalo) e Richarlyson (Magno Alves 63’). Técnico: Levir Culpi.

CORINTHIANS: Walter (Cássio – intervalo), Fágner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Elias (Rodriguinho 31’), Marquinhos Gabriel e Guilherme (Camacho 66’); Giovanni Augusto e Luciano. Técnico: Fábio Luiz Carille de Araújo.

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC