O Palmeiras manteve a liderança do Brasileiro, agora com 29 pontos, um na frente do Corinthians, após o empate de 1 a 1 com o Santos, em jogo que registrou o recorde de público na Allianz Arena, 40.035 espectadores, excelente para uma noite de terça-feira. Com o resultado, o time de Vila Belmiro arrancou o Atlético-PR do G-4, no quesito saldo de gols.

A partida ficou abaixo do que se esperava, sob o aspecto técnico, com poucas emoções. Na próxima rodada, o Peixe recebe a Ponte Preta no sábado, e o Porco enfrenta o Internacional, em Porto Alegre. O jogo começou equilibrado. Aos seis minutos, no entanto, Mina abriu o placar, escorando de cabeça, à direita, escanteio cobrado por Dudu. E aos 13, Moisés sentiu contusão e foi substituído por Arouca, levando o time da casa a recuar, atraindo o adversário, para goleá-lo em contra-ataques. Aos 10, numa desatenção da zaga, Vitor Bueno entrou livre pela esquerda e chutou rasteiro, à esquerda de Fernando Prass.

Daí em diante, o jogo permaneceu morno, pela marcação e a pouca inspiração de ambos os lados. Nos acréscimos, Gabriel cruzou, o goleiro esboçou fazer a defesa, mas Lucas Lima desviou para fora. O Palmeiras teve que efetuar nova mudança, Mina por Edu Dracena, que também deixou o campo machucado. E o Santos foi para o vestiário com inúteis 60% de posse de bola.

O Palmeiras sugeriu que voltaria buscando o segundo gol. Com menos de um minuto, Dudu lançou Erik, que bateu de primeira em cima de Vanderlei, que saiu para abafar. O Peixe, porém, não só impedia o adversário de fazer a ligação entre defesa e ataque, como forçava o empate.

Aos 11, Gabriel apanhou de fora da área e arriscou – a bola bateu em Vitor Hugo e entrou à esquerda de Fernando Prass: 1 a 1. Cuca trocou Lucas Barrios por Leandro Pereira. E Dorival Júnior pôs Copete no lugar de Vitor Bueno. O Palmeiras não conseguia jogar. E só conseguiu superar o bloqueio do Santos aos 25, quando Dudu receber de Tchê Tchê e concluiu rasteiro, para boa intervenção do goleiro, que tinha a visão encoberta.

E o jogo voltou a ficar amarrado, pois a equipe da casa encontrava problemas para acertar, do meio para frente, e o Peixe aguardava uma falha do adversário para marcar o segundo. Aos 33, Tiago Maia ganhou uma sobra de graça, na área, sem marcação, mas concluiu na Vila Belmiro. E nada mais ocorreu que se pudesse destacar.

 

SANTOS 1 x 1 PALMEIRAS / SP

Data: Terça-feira, 12 de julho de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 14ª rodada.

Local: Estádio Allianz Parque, em São Paulo / SP.

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio / GO, Miguel Cataneo Ribeiro da Costa / SP e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo / SP.

Público: 40.035 espectadores.

Gols: Mina 6’ e Gabriel 56’.

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima e Vítor Bueno (Copete 63’); Gabriel (Yuri 93’) e Rodrigão (Joel 93’). Técnico: Dorival Silvestre Júnior.

PALMEIRAS: Fernando Prass, Jean, Mina (Edu Dracena 45+2’), Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales, Tchê Tchê, Moisés (Arouca 13’) e Dudu; Lucas Barrios (Leandro Pereira 58’) e Erik. Técnico: Alex Stival – Cuca.