Independiente Del Valle – a zebra equatoriana – e Atlético Nacional empataram por 1 a 1, na altitude de Quito, deixando a decisão da Copa Libertadores de 2016 para a partida de volta, no próximo dia 27, no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín. O time da Colômbia briga pelo segundo título da sua história. Foi campeão em 1989, superando o Olimpia, do Paraguai.

O Atlético fez 1 a 0 aos 35 minutos do primeiro tempo, em jogada individual de Berrío, que tirou dois zagueiros, e bateu da meia-lua, acertando o canto esquerdo de Azcona. E o Independiente igualou aos 41 da etapa final: Sornoza cobrou falta, houve sobra da zaga, e o zagueiro Mina completou, sem chance para Armani.

Quem vencer em Medellín é campeão. O Atlético joga pelo empate de 0 a 0. E o Independiente por igualdade de 2 a 2 em diante. O 1 a 1 leva para os pênaltis.

 

INDEPENDIENTE DEL VALLE / EQUADOR 1 x 1 ATLÉTICO NACIONAL / COLÔMBIA

Data: Quarta-feira, 20 de julho de 2016.

Local: Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito / Equador.

Arbitragem: Enrique Caceres, Eduardo Cardozo e Milcíades Saldivar / Paraguai.

Gol: Orlando Berrío 35’ e Arturo Mina 86’.

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Librado Azcona, Christian Nuñez, Arturo Mina, Luis Caicedo e Emiliano Tellechea; Jefferson Orejuela, Mario Rizotto, Bryan Cabezas (Jonny Uchuarí 69’) e Junior Sornoza; Júlio Ângulo (Jonathan Gonzalez 69’) e José Enrique Ângulo (Miller Castillo 87’). Técnico: Pablo Repetto (Uruguai).

NACIONAL: Franco Armani, Daniel Bocanegra, Davinson Sanchez, Alexís Henríquez e Farid Díaz; Diego Arias, Sebastian Perez (Alejandro Guerra 75’), Orlando Berrío e Macnelly Torres (Elkin Blanco 80’); Miguel Angel Borja e Marlos Moreno. Técnico: Reinaldo Rueda Rivera.