E o Flamengo conseguiu entregar mais um jogo no Brasileiro. Pois é. Quando Zé Ricardo Mannarino trocou Marcelo Cirino por Canteros, aos 15 minutos, o time da Gávea vencia por 2 a 1. Quando substituiu Éverton por Cuellar, por 3 a 1. Ou seja, sinalizou ao Botafogo que o time recuaria, para suportar o resultado. Pois o Alvinegro fez mudanças visando o jogo ofensivo, partiu para cima, passou a pressionar, e chegou ao empate de 3 a 3.

No primeiro tempo houve equilíbrio, mas com excesso de passes errados e dificuldade para a criação de ambos os lados, daí o placar absolutamente justo. A escalação do Alvinegro, com três volantes, sugeriu que o time aguardaria o adversário, para surpreendê-lo em jogadas de velocidade. Mas foi o Botafogo que quase abriu o placar, numa cabeçada de Rodrigo Lindoso na trave esquerda, aos 16 minutos. O Flamengo, no entanto, mostrando que é uma equipe mais qualificada sob o aspecto técnico, fez 1 a 0 aos 23. Mancuello cruzou, Guerrero não dominou, e a bola sobrou para Éverton, que se antecipou a Renan Fonseca, para finalizar. O time visitante diminuiu o ritmo, e o Botafogo, fez esforço para empatar, num belo chute de Diogo Barbosa, de fora da área, aos 33.

O Flamengo retornou mais organizado para a etapa derradeira, e acabou chegando ao segundo gol, após falha de Bruno Silva, e numa tabela entre Éverton e Jorge, concluída pelo lateral. Aos 23, novo erro, agora de Emerson, e outro passe de Éverton, Guerrero entrou livre e ampliou: 3 a 2. Daí em diante, começou o inexplicável e absurdo recuo do Rubro-Negro, e é claro, o avanço corajoso do Botafogo para evitar a derrota. Aos 34, Luiz Ricardo levantou e Neílton, quase sobre a linha, cabeceou: 3 a 2. Aos 37, Salgueiro recebeu na meia-lua, girou e acertou o canto direito de Alex Muralha: 3 a 3. Um pouco mais de pressão e o time da casa chegaria à vitória. Mas ficou nisso.

Dois pontos para dois rivais que brigam para se manter na Série A. Um, excelente para o Botafogo, dadas todas as circunstâncias, e outro que o Flamengo, cumprindo o seu ritual de bobeadas no Brasileiro, pode jogar no lixo.

 

FLAMENGO 3 x 3 BOTAFOGO / RJ

Data: Sábado, 16 de julho de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 15ª rodada.

Local: Estádio Luso-Brasileiro / Ilha do Governador, no Rio de Janeiro / RJ.

Público: 9.989 pagantes / 11.692 presentes / 1.703 gratuidades.

Arbitragem; Flávio Rodrigues de Souza, Alex Ang Ribeiro e Danilo Ricardo Simon Manis / SP.

Gols: Éverton 23’, Diogo Barbosa 33’, Jorge 56’, Guerrero 68’, Neílton 79’ e Salgueiro 82’.

FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Réver, Juan e Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Mancuello (Fernandinho 85’) e Éverton (Cuellar 81’); Marcelo Cirino (Canteros 60’) e Guerrero. Técnico: José Ricardo Mannarino.

BOTAFOGO: Sidão, Luiz Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Aírton, Bruno Silva (Salgueiro 71’), Rodrigo Lindoso e Camilo; Rodrigo Pimpão (Neílton 57’) e Sassá (Canales 63’). Técnico: Ricardo Gomes Raymundo.

 

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo