O Internacional tem 14 vitórias de vantagem sobre o Palmeiras, 31 a 17, na história do clássico no Brasileiro, levando-se em conta também os campeonatos que a CBF passou a considerar como nacionais desde dezembro de 2010: a Taça Brasil (1959-1968) e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967-1970).Os clubes nunca se enfrentaram na Taça Brasil.

O primeiro jogo foi realizado em 12 de abril de 1967, no Olímpico, antigo estádio do Grêmio, pois o Beira Rio estava em construção, e a CBD não permitia que o pequeno Eucaliptos, onde o Inter mandava as suas partidas, fosse utilizado em competições nacionais. Naquele dia, houve empate por 2 a 2, gols de Didi Pedalada para o time gaúcho, e Rinaldo, para o paulista.

Didi Pedalada é o mesmo que após encerrar a carreira se tornou policial, e que se envolveu, em 1978, num seqüestro de dois uruguaios – Lilian Celiberti e Universindo Díaz – a mando da Operação Condor, da qual participaram em conjunto as ditaduras de Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. Orandi Portassi Lucas, o Didi Pedalada, morreu em 2005, aos 45 anos de idade, em Porto Alegre.

A maior goleada da história do clássico é do Inter: 6 a 0, em 29 de março de 1981, no Beira Rio. Inter e Palmeiras, que jogam no próximo domingo no Beira Rio, é um confronto repleto de semifinais na história do Brasileiro. Ambos já brigaram em cinco ocasiões por vaga na decisão do campeonato.

A primeira foi em 20 de dezembro de 1972, quando o Verdão, que tinha melhor campanha, obteve o empate por 1 a 1 no Parque Antártica, garantindo o direito de disputar o título com o Botafogo. E acabou campeão. O time paulista voltou a conquistar o Brasileiro em 1973, após ganhar o quadrangular final, que também contou com Inter, Cruzeiro e São Paulo, que derrotou por 2 a 1 no Morumbi, em 17 de fevereiro de 1974 – o campeonato só terminou no ano seguinte.

Em 1978, o Palmeiras fez 2 a 0 no mesmo Morumbi, em 3 de agosto, e segurou o 1 a 1 em Porto Alegre, três dias depois. Na decisão, perdeu o título para o Guarani. Em 1979, foi a vez do Inter, que venceu por 3 a 2, ainda no Morumbi, e empatou por 1 a 1 no Beira Rio, garantindo a vaga na final, quando derrotou o Vasco, conquistando o único Brasileiro invicto de toda a história do campeonato.

O Palmeiras voltou a superar o time gaúcho em 1997. Naquele ano, aconteceram dois quadrangulares decisivos. No grupo que também tinha Atlético-MG e Santos, o Verdão fez 1 a 0 duas vezes no Inter, mas perdeu o título para o Vasco.

Dois detalhes: é difícil fazer um levantamento completo do público da história do clássico porque o Inter não tinha o hábito de divulgar tais números nas décadas de 1960 e 1970. Outro: os times não se enfrentaram nos Brasileiros de 1977, 1982, 1983, 1984, 1986 e 1993, por causa de regulamentos diferentes. E em 1982, 2003 e 2013, porque o Palmeiras estava na Série B.

 

Todos os números do clássico

– Jogos: 67

– Vitórias do Inter: 31

– Vitórias do Palmeiras: 17

– Total de empates: 19

– Gols do Inter: 96

– Média por partida: 1,43

– Gols do Palmeiras: 63

– Média por partida: 0,94

– Total de gols do clássico: 159

– Média por partida: 2,37

– Maior resultado do Inter: 6 x 0 (em 29/3/81)

– Maior resultado do Palmeiras: 3 x 1 (em 18/8/04)

– Maiores artilheiros do clássico: Claudiomiro e Leandro Damião (4 gols)

– Maiores artilheiros do Inter: Claudiomiro e Leandro Damião (4 gols)

– Maior artilheiro do Palmeiras: Jorge Mendonça (3 gols)

– Estádios mais utilizados: Beira Rio (29 jogos) e Parque Antártica (16)

 

Palmeiras x Internacional (1967 – 2015)

1) 12/4/67 – 2 a 2 – Olímpico – público não divulgado (Didi Pedalada 2 / Rinaldo 2)

2) 21/5/67 – Palmeiras 2 a 1 – Olímpico – público não divulgado (Dario e Gallardo / Scala)

3) 31/5/67 – 0 a 0 – 19.267 – público não divulgado Pacaembu

4) 04/9/68 – 1 a 1 – Olímpico – público não divulgado (Artime / Canhoto)

5) 10/12/68 – Inter 3 a 0 – Olímpico – público não divulgado (Bráulio, Claudiomiro e Ferrari-contra)

6) 14/9/69 – Inter 3 a 0 – Beira Rio – público não divulgado (Claudiomiro 2 e Sérgio)

7) 14/11/70 – Inter 1 a 0 – Beira Rio – público não divulgado (Claudiomiro)

8) 21/8/71 – Inter 2 a 1 – Beira Rio – público não divulgado (Benê e Claudiomiro / Luiz Pereira)

9) 27/9/72 – 1 a 1 – Parque Antártica – público não divulgado (Valdomiro / Madurga)

10) 20/12/72 – 1 a 1 – Pacaembu – 47.822 (Tovar / Nei)

11) 15/11/73 – Palmeiras 1 a 0 – Pacaembu – 43.984 (Nei)

12) 20/1/74 – 0 a 0 – Beira Rio – público não divulgado

13) 17/2/74 – Palmeiras 2 a 1 – Morumbi – 35.288 (Luiz Pereira e Ronaldo / Figueroa)

14) 09/11/75 – 0 a 0 – Morumbi – 18.814

15) 03/10/76 – Inter 1 a 0 – Beira Rio – público não divulgado (Dario)

16) 14/11/76 – Inter 2 a 1 – Morumbi – 65.611 (Falcão e Valdomiro / Jorge Mendonça)

17) 17/6/78 – 0 a 0 – Beira Rio – 14.680

18) 03/8/78 – Palmeiras 2 a 0 – Morumbi – 59.495 (Toninho 2)

19) 06/8/78 – 1 a 1 – Beira Rio – 56.611 (Chico Spina / Jorge Mendonça)

20) 13/12/79 – Inter 3 a 2 – Morumbi – 61.259 (Falcão 2 e Jair / Baroninho e Jorge Mendonça)

21) 16/12/79 – 1 a 1 – Beira Rio – 69.575 (Jair / Mococa)

22) 14/5/80 – Inter 2 a 1 – Beira Rio – 43.249 (Adílson 2 / Mococa)

23) 11/3/81 – Inter 1 a 0 – Pacaembu – 46.425 (Mário Sérgio)

24) 29/3/81 – Inter 6 a 0 – Beira Rio – 31.482 (Batista 2, Mauro Pastor 2, Cléo e Nilson Dias)

25) 28/2/85 – Inter 2 a 1 – Beira Rio – 24.038 (Ruben Paz e Silvinho / Reinaldo Xavier)

26) 06/4/85 – 2 a 2 – Pacaembu – 16.088 (Aloísio e Marcelo / Jorginho e Mário Sérgio)

27) 02/10/87 – Inter 2 a 0 – Beira Rio – 30.029 (Aloísio e Luiz Fernando)

28) 08/12/88 – Palmeiras 2 a 1 – Parque Antártica – 4.715 (Bandeira e Gaúcho / Maurício)

29) 02/11/89 – Palmeiras 1 a 0 – Morumbi – 23.743 (Gaúcho)

30) 30/8/90 – Palmeiras 1 a 0 – Parque Antártica – 3.019 (Betinho)

31) 11/5/91 – 0 a 0 – Parque Antártica – 14.429

32) 01/2/92 – Inter 4 a 1 – Beira Rio – 8.593 (Gérson 2, Gélson e Éverton / Célio Lino-contra)

33) 21/8/94 – Palmeiras 2 a 0 – Beira Rio – 29.264 (Edmundo e Rivaldo)

34) 11/9/94 – Palmeiras 1 a 0 – Parque Antártica – 22.340 (Flávio Conceição)

35) 23/11/94 – 1 a 1 – Parque Antártica – 4.268 (Caíco / Rivaldo)

36) 22/10/95 – Inter 2 a 0 – Beira Rio -9.083 (Aílton e Caíco)

37) 14/8/96 – 0 a 0 – Parque Antártica – 1.321

38) 13/8/97 – Inter 2 a 1 – Beira Rio – 23.539 (Anderson e Christian / Marquinhos)

39) 16/11/97 – Palmeiras 1 a 0 – Morumbi – 26.162 (Viola)

40) 06/12/97 – Palmeiras 1 a 0 – Beira Rio – 1.034 (Wagner)

41) 10/10/98 – Palmeiras 1 a 0 – Parque Antártica – 29.060 (Arce)

42) 10/11/99 – Inter 1 a 0 – Beira Rio – 40.068 (Dunga)

43) 19/8/00 – Inter 4 a 1 – Parque Antártica – 3.847 (Leonardo, Leonardo Valença, Lúcio e Serginho / Gilmar)

44) 28/10/01 – Inter 2 a 1 – 9.515 (Daniel Carvalho e Jackson / Arce)

45) 11/9/02 – Inter 3 a 2 – 7.950 (Cris, Fernando Baiano e Luiz Alberto / César e Nenê)

46) 25/4/04 – Inter 1 a 0 – Beira Rio – 13.689 (Nilmar)

47) 18/8/04 – Palmeiras 3 a 1 – Parque Antártica – 10. 267 (Baiano, Osmar e Tiago Gentil / Danilo Gomes)

48) 13/8/05 – Palmeiras 3 a 2 – Parque Antártica – 21.430 (Gamarra, Juninho Paulista e Marcinho / Jorge Wagner e Rafael Sóbis)

49) 27/11/05 – Inter 2 a 1 – Beira Rio – 41.643 (Jorge Wagner e Rentería / Juninho Paulista)

50) 20/8/06 – 1 a 1 – Beira Rio – 19.696 (Rafael Sóbis / Paulo Baier)

51) 26/11/06 – Inter 4 a 1 – Parque Antártica – 8.823 (Alexandre Pato, Fernandão, Iarley e Daniel Silva-contra / Fabiano Eller-contra)

52) 09/8/07 – 1 a 1 – Parque Antártica -15.496 (Alex / Valdivia)

53) 25/11/07 – Inter 2 a 1 – Beira Rio – 25.302 (Fernandão 2 / Rodrigão)

54) 18/5/08 – Palmeiras 2 a 1 – Parque Antártica – 10.081 (Alex Mineiro e Denílson / Edinho)

55) 20/8/08 – Inter 4 a 1 – Beira Rio – 14.470 (Indio 2, Alex e Taison / Alex Mineiro)

56) 17/5/09 – Inter 2 a 0 – Beira Rio – 33.633 (D’Alessandro e Danny Morais)

57) 22/8/09 – Palmeiras 2 a 1 – Parque Antártica – 22.101 (Obina e Ortigoza / Giuliano)

58) 06/6/10 – 1 a 1 – Beira Rio – 11.743 (Giuliano / Lincoln)

59) 29/9/10 – Palmeiras 2 a 0 – Arena Barueri – 12.264 (Marcos Assunção 2)

60) 12/6/11 – 2 a 2 -Beira Rio – 18.599 (Márcio Araújo-contra e Leandro Damião / Luan e Rodrigo-contra)

61) 11/9/11 – Inter 3 a 0 – Pacaembu – 9.702 (Leandro Damião 3)

62) 04/8/12 – Inter 1 a 0 – Arena Barueri – 8.387 (Ygor)

63) 27/10/12 – Inter 2 a 1 – Beira Rio – 11.339 (Fred e Rafael Moura / Luan)

64) 30/8/14 – Inter 1 a 0 – Pacaembu – 31.178 (Jorge Henrique)

65) 29/11/14 – Inter 3 a 1 – Beira Rio – 36.508 (Fabrício, Taiberson e Wanderson / Renato)

66) 4/6/15 – 1 a 1 – Allianz Parque – 36.199 (Rafael Moura / Vitor Hugo)

67) 9/9/15 – Inter 1 a 0 – Beira Rio – 13.690 (Nílton)