O primeiro jogo foi disputado em 30 de novembro de 1966, no Mineirão, válido pela decisão da Taça Brasil. O Cruzeiro venceu por 6 a 2. O duelo teve arbitragem de Armando Marques, quase 80 mil torcedores

Cruzeiro e Santos estão empatados na história do clássico no Brasileiro, levando-se em conta também os campeonatos que a CBF passou a considerar como nacionais desde dezembro de 2010: a Taça Brasil (1959-1968) e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967-1970). São 21 vitórias para cada clube.

O primeiro jogo foi disputado em 30 de novembro de 1966, no Mineirão, válido pela decisão da Taça Brasil. O Cruzeiro venceu por 6 a 2. O duelo teve arbitragem de Armando Marques, quase 80 mil torcedores, e entrou definitivamente para a história. Nenhuma equipe seria capaz de enfiar uma goleada dessas no esquadrão de Pelé.

Mas a Raposa fez mais. Voltou a ganhar na partida de volta, 3 a 2 no Pacaembu, e de virada, evitando que o Santos, campeão do torneio de 1961 a 1965, conquistasse o hexa. Dez jogadores envolvidos nas finais levantaram antes ou depois a Copa do Mundo.

Já o último jogo não teve brilho algum. Aconteceu em 30 de agosto de 2015, no Mineirão, com público inferior a nove mil pessoas. O Peixe venceu por 1 a 0, gol de Ricardo Oliveira.

Dois detalhes: os times não se enfrentaram na Taça Brasil de 1959 a 1965, e de 1967 a 1968, e nos Brasileiros de 1973, 1975, 1976, 1978, 1979, 1980, 1982, 1984, 1985 e 1993, por causa de regulamentos diferentes. Outra: Cruzeiro e Santos permanecem no seleto grupo dos cinco clubes gigantes que nunca foram rebaixados no Brasileiro. Os demais são Flamengo, Internacional e São Paulo.

 

Todos os números do clássico

– Jogos: 58

– Vitórias do Cruzeiro: 21

– Vitórias do Santos: 21

– Total de empates: 16

– Gols do Cruzeiro: 81

– Média por partida: 1,39

– Gols do Santos: 87

– Média por partida: 1,50

– Total de gols do clássico: 168

– Média por partida: 2,89

– Maior resultado do Cruzeiro: 6 a 2 (30/11/66)

– Maior resultado do Santos: 5 x 0 (30/3/83)

– Resultados mais freqüentes: 1 a 0 (10 vezes) e 0 a 0, 1 a 1, 2 a 0 e 2 a 1 (6 vezes)

– Maior invencibilidade do Cruzeiro: 6 jogos (2003 a 2005)

– Maior invencibilidade do Santos: 7 jogos (2010 a 2013)

– Maior artilheiro do clássico: Dirceu Lopes / 6 gols

– Maior artilheiro do Cruzeiro: Dirceu Lopes / 6 gols

– Maiores artilheiros do Santos: Elano, Neymar e Toninho Guerreiro / 4 gols

– Público total do clássico: 1.169.051

– Média de público: 20.509 (em 57 jogos – o de 30/10/05 teve portões fechados)

– Maior público: 77.970 (20/9/03)

– Estádios mais utilizados: Mineirão (24 jogos), Vila Belmiro (20 jogos) e Morumbi e Pacaembu (5 jogos)

 

Os 58 jogos do confronto

1) Cruzeiro 6 x 2 – 30 de novembro de 1966 – Mineirão – 77.325 – Dirceu Lopes 3, Natal, Tostão e Zé Carlos-contra / Toninho Guerreiro 2

2) Cruzeiro 3 x 2 – 7 de dezembro de 1966 – Pacaembu – 30.000 – Dirceu Lopes, Natal e Tostão / Pelé e Toninho Guerreiro

3) Cruzeiro 3 a 1 – 19 de abril de 1967 – Mineirão – 51.445 – Tostão e Wilson Almeida 2 / Ismael

4) Santos 2 a 0 – 13 de outubro de 1968 – Morumbi – 29.469 – Pelé e Toninho Guerreiro

5) Cruzeiro 3 a 2 – 5 de outubro de 1969 –Morumbi – 13.780 – Dirceu Lopes 2 e Zé Carlos / Douglas e Edu

6) 1 a 1 – 27 de setembro de 1970 – Mineirão – 50.513 – Tostão / Nenê

7) Santos 1 a 0 – 3 de outubro de 1971 – Mineirão – 29.041 – Dicá

8) Cruzeiro 2 a 0 – 11 de outubro de 1972 – Mineirão – 21.507 – Orlando Lelé-contra e Roberto Batata

9) 0 a 0 – 10 de fevereiro de 1974 – Pacaembu – 29.056

10) Santos 1 a 0 – 13 de abril de 1974 – Pacaembu – 26.247 – Mazinho

11) Cruzeiro 3 a 1 – 28 de julho de 1974 – Morumbi – 40.616 – Dirceu Lopes, Nelinho e Palhinha / Nenê

12) Cruzeiro 2 a 0 – 16 de outubro de 1977 – Pacaembu – 67.494 – Eduardo e Revétria

13) 0 a 0 – 1º de fevereiro de 1981 – Morumbi – 29.223

14) 1 a 1 – 20 de março de 1983 – Mineirão – 60.475 – Palhinha / Serginho Secundino

15) Santos 5 a 0 – 30 de março de 1983 – Morumbi – 44.923 – Paulo Isidoro, Serginho Chulapa 3 e Serginho Secundino

16) Santos 3 a 2 – 2 de setembro de 1986 – Mineirão – 16.691 – Gérson, Ribamar e Serginho Secundino / Édson e Geraldão

17) Cruzeiro 1 a 0 – 22 de novembro de 1987 – Pacaembu – 13.216 – Careca

18) Cruzeiro 3 a 1 – 1º de dezembro de 1988 – Vila Belmiro – 14.892 – Betinho 2 e Heriberto / Giba

19) 0 a 0 – 15 de outubro de 1989 – Mineirão – 21.749

20) 1 a 1 – 26 de setembro de 1990 – Mineirão – 18.192 – Édson / Edu Marangon

21) Santos 4 a 0 – 8 de abril de 1991 – 10.707 – Vila Belmiro – Almir, Edu Marangon, Paulinho McLaren e Sérgio Manoel

22) Cruzeiro 2 a 1 – 9 de maio de 1992 – Vila Belmiro – 11.804 – Cleisson 2 / Guga

23) 0 a 0 – 18 de agosto de 1994 – Mineirão – 4.759

24) Santos 4 a 1 – 18 de setembro de 1994 – Vila Belmiro – 8.441 – Cleisson / Guga, Macedo e e Raniélli

25) Santos 2 a 1 – 22 de outubro de 1995 – Vila Belmiro – 11.996 – Edmundo / Giovanni e Jamelli

26) Cruzeiro 2 a 1 – 24 de novembro de 1996 – Mineirão – 18.520 – Aílton e Paulinho McLaren / Marcos Assunção

27) 2 a 2 – 8 de novembro de 1997 – Vila Belmiro – 5.125 – Elivélton e Marcelo – Arinélson 2

28) Santos 2 a 1 – 2 de agosto de 1998 – Mineirão – 13.367 – Müller / Baiano e Viola

29) 3 a 3 – 10 de novembro de 1999 – Vila Belmiro – 6.922 – Alex Alves 2 e Geovanni / Deivid 2 e Dodô

30) 1 a 1 – 2 de setembro de 2000 – Vila Belmiro – 2.382 – Jackson / Edmundo

31) Santos 4 a 2 – 11 de novembro de 2001 – Vila Belmiro – 7.818 – Alex e Oséas / Marcelinho Carioca, Elano e Viola 2

32) Santos 4 a 1 – 13 de outubro de 2002 – Mineirão – 13.312 – Joãozinho / André Luiz, Elano 2 e Robinho

33) Cruzeiro 2 a 0 – 10 de maio de 2003 – Vila Belmiro – 19.025 – Aristizabal e Mota

34) Cruzeiro 3 a 0 – 20 de setembro de 2003 – Mineirão – 77.970 – Aristizabal 2 e Felipe Mello

35) Cruzeiro 3 a 1 – 2 de maio de 2004 – Vila Belmiro – 10.783 – Cris e Dudu 2 / Diego

36) 4 a 4 – 29 de agosto de 2004 – Mineirão – 11.154 – Fred 2, Jussiê e Wendell / Deivid, Elano e Robinho 2

37) Cruzeiro 3 a 2 – 24 de julho de 2005 – Mineirão – 16.278 – Adriano, Fred e Kelly / Halison e Ricardinho

38) Cruzeiro 2 a 1 – 30 de outubro de 2005 – Parque Antártica / São Paulo-SP – portões fechados – Alecsandro e Irineu / Basílio

39) Santos 2 a 0 – 17 de agosto de 2006 – Vila Belmiro – 4.552 – Rodrigo Tabata e Wellington Paulista

40) 1 a 1 – 19 de novembro de 2006 – Mineirão – 7.737 – Gladstone / Kléber

41) Santos 4 a 1 – 7 de julho de 2007 – Vila Belmiro – 3.414 – Fernandinho / Marcos Aurélio, Pedrinho 2 e Rodrigo Tabata

42) Santos 1 a 0 – 3 de outubro de 2007 – Mineirão – 8.110 – Adaílton

43) Cruzeiro 4 a 0 – 25 de maio de 2008 – Mineirão – 19.281 – Guilherme 2, Maicossuel e Wagner

44) Santos 2 a 0 – 24 de agosto de 2008 – Vila Belmiro – 8.563 – Kléber Pereira 2

45) 0 a 0 – 16 de agosto de 2009 – Mineirão – 16.939

46) Cruzeiro 2 a 1 – 6 de dezembro de 2009 – Vila Belmiro – 6.942 – Kléber e Wellington Paulista / Neymar

47) 0 a 0 – 2 de junho de 2010 – Mineirão – 15.708

48) Santos 4 a 1 – 25 de setembro de 2010 – Arena Barueri / Barueri-SP – 9.542 – Thiago Ribeiro / Alex Sandro, Edu Dracena, Marcel e Neymar

49) 1 a 1 – 11 de junho de 2011 – Arena Jacaré / Sete Lagoas-MG – 7.133 – Montillo / Borges

50) Santos 1 a 0 – 10 de setembro de 2011 – Vila Belmiro – 9.637 – Borges

51) Santos 4 a 2 – 8 de agosto de 2012 – Vila Belmiro – 3.215 – Borges e Ceará / Bill, Durval, Felipe Anderson e Victor Andrade

52) Santos 4 a 0 – 3 de novembro de 2012 – Independência – 16.331 – Felipe Anderson e Neymar 3

53) 0 a 0 – 11 de agosto de 2013 – Mineirão – 27.444

54) Cruzeiro 1 a 0 – 3 de novembro de 2013 – Vila Belmiro – 9.460 – Éverton Ribeiro

55) Cruzeiro 3 a 0 – 17 de agosto de 2014 – Mineirão – 39.215 – Júlio Baptista, Marcelo Moreno e Ricardo Goulart

56) Cruzeiro 1 a 0 – 16 de novembro de 2014 – Vila Belmiro – 4.094 – Ricardo Goulart

57) Santos 1 a 0 – 15 de maio de 2015 – Vila Belmiro – 7.246 – Geuvânio

58) Santos 1 a 0 – 30 de agosto de 2015 – Mineirão – 8.271 – Ricardo Oliveira