O Botafogo fez apenas o suficiente para derrotar o Bragantino e garantir vaga na próxima fase da Copa do Brasil. A equipe paulista não conseguiu superar as suas muitas limitações. Vinícius Tanque, que acabara de entrar em campo, fez o gol nos dois primeiros toques que deu na bola. O adversário será definido por sorteio.

O Botafogo fez um primeiro tempo discreto, mas não foi ameaçado em momento algum, e o 0 a 0 acabou sendo um resultado justo, pelo que ambos não fizeram. O time carioca criou duas chances, em chute de Camilo, para fora, aos 10 minutos, e em cabeçada de Canales, para boa defesa de Felipe no ângulo esquerdo. Muito pouco para quem jogava em casa, com vantagem de empates por 0 a 0 e 1 a 1.

O Botafogo voltou disposto a decidir, e teve ótima oportunidade logo no começo, quando Camilo apanhou sobra da zaga sem marcação, mas chutou longe. Aos seis, Camilo tomou uma trombada de Bruno Pacheco, e o árbitro ignorou o pênalti. Daí em diante, o Bragantino, precisando de gols, passou a se arriscar no ataque, e o time do Rio teve que tomar maiores cuidados atrás, embora não deixasse de ir à frente, pois Ricardo Gomes tratou de promover trocas para torná-lo mais ofensivo.

Assim, aos 35, Vinícius Tanque, que acabara de substituir Canales, recebeu lançamento de Neílton, invadiu a área e bateu na saída de Felipe, abrindo o placar. A reação do Bragantino era improvável. Como foi.

 

BOTAFOGO 1 x 0 BRAGANTINO / SP

Data: Quarta-feira, 27 de julho de 2016.

Competição: Copa do Brasil / Terceira fase / Volta.

Local: Estádio Luso-Brasileiro / Ilha do Governador, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Emerson de Almeida Ferreira, Celso Luiz da Silva e Sidmar dos Santos Meurer / MG.

Público: 4.839 espectadores.

Gol: Vinícius Tanque 81’.

BOTAFOGO: Sidão, Luiz Ricardo, Emerson Santos, Renan Fonseca e Diogo Barbosa; Aírton (Diérson 89’), Bruno Silva (Salgueiro 64’), Rodrigo Lindoso e Camilo; Neílton e Canales (Vinícius Tanque 80’). Técnico: Ricardo Gomes Raymundo.

BRAGANTINO: Felipe, André Rocha, César Gaúcho, Éder Lima e Bruno Pacheco; Daniel Pereira, Gabriel Dias (Watson 87’), Rick e Tartá (Marcos Paulo 82’); Claudinho (Jobinho 77’) e Eliandro. Técnico: Marcelo Veiga.

Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo