O Vasco venceu o Brasil de Pelotas por 2 a 0, numa partida em que só teve problemas na etapa inicial, quando a equipe gaúcha ainda mostrou algum ímpeto. Sem força após o intervalo, tomou outro gol, e não esboçou reação. O Vasco segue líder, agora com dois pontos de vantagem sobre o Atlético-GO, que empatou por 2 a 2 com o Goiás, em Goiânia. O Brasil continua em sétimo.

O Vasco não fez um grande primeiro tempo. Rodrigo quase marca em cobrança de falta, logo aos três minutos, visando o ângulo esquerdo, proporcionando a Luiz Müller uma defesa espetacular, para escanteio. Mas o adversário, na realidade, criou mais oportunidades. Não seria exagero, no entanto, afirmar que o time carioca saiu em vantagem, por duas razões. A primeira delas: abriu o placar aos 10 minutos, em lance individual de Nenê, que dominou passe de Thalles, tocando à esquerda do goleiro. A segunda: a chance desperdiçada por Ramon, aos 20, quase sobre a linha. Luan, esperto, evitou o empate.

Incrível, mesmo que a jogada tenha sido irregular na origem, pois a bola saiu pelo menos meio metro antes do cruzamento de Weldinho. Vale destacar ainda as duas intervenções de Jordí, aos 11, e nos acréscimos, em chutes cruzados dele, Ramon.

O Brasil, porém, regressou efetivamente recuado, acreditando que poderia resolver nos contra-ataques, e acabou envolvido pela marcação mais firma do Vasco. As substituições realizadas pelo técnico Rogério Zimmermann não funcionaram.

Merecem registro, da segunda etapa, duas jogadas. Aos 18, Nenê levantou na área, a bola tocou na mão direita de Wsahington, e o árbitro assinalou o pênalti. Alertado pela auxiliar Natal da Silva Ramos Júnior, voltou atrás. As reclamações trocaram de lado. Em outros tempos, os bandeirinhas não tinham tanta autoridade, e não seria absurdo dizer que a correção foi equivocada. Aos 26, Nenê cobrou falta, e Luan, como um centroavante, escorou cruzado, fora do alcance de Luiz Müller: 2 a 0. A reação do time gaúcho se tornou improvável. E o resultado acabou sendo mantido.

 

VASCO 2 x 0 BRASIL / RS

Data: Sábado, 9 de julho de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 15ª rodada.

Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro / RJ.

Público: 3.477 pagantes / 4.162 presentes / 685 gratuidades.

Arbitragem: Alisson Sidnei Furtado, Fábio Pereira e Natal da Silva Ramos Júnior / TO.

Gols: Nenê 10’ e Luan 71’.

VASCO: Jordí, Madson, Rodrigo, Luan e Júlio César; Marcelo Mattos, Henrique (Yago Pikachu 71’), Andrezinho (Diguinhio 92’) e Nenê; Caio Monteiro (William Oliveira 71’) e Thalles. Técnico: Crizam César de Oliveira Filho – Zinho.

BRASIL: Luiz Müller, Weldinho, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite, Washington, Ném (Clébson 70’) e Diogo Oliveira (Nathan 78’); Felipe Garcia e Ramon (Nena 75’). Técnico: Rogério Zimmermann.