O Vasco ampliou a sua vantagem na liderança do Brasileiro da Série B para quatro pontos, 38 a 34, ao derrotar a duras penas o Criciúma por 2 a 1, hoje à noite, em São Januário. Foi uma partida ruim em todos os aspectos. Os cruz-maltinos foram beneficiados com o empate do segundo colocado, o Ceará, 1 a 1 com o Paraná, em Curitiba, e faturou o título simbólico do primeiro turno

Os gols salvaram um primeiro tempo sem muita graça: o time carioca tentando ir à frente, sem muita convicção, e o catarinense recuado, limitado aos contra-ataques. De ambos os lados, muitos passes errados, e criatividade zero. Foram poucas as ocasiões em que o torcedor sentiu alguma emoção. Dois chutes, o de Andrezinho, rente à trave direita, e o de Éderson, para boa defesa de Luiz, precederam os gols. Aos 37, Madson cruzou, Éderson aparou e bateu de fora da área, à esquerda: 1 a 0. Aos 43, Élvis cobrou falta para Roberto, que invadiu a área e rolou para Diego Giaretta escorar livre, quase na linha: 1 a 1. A zaga cruz-maltina dormiu.

Nenhuma mudança para a etapa derradeira. E o mesmo futebol de antes do intervalo. O Vasco – à exceção de Andrezinho – um tanto lento, e o adversário preservando o resultado, apostando numa saída rápida e fatal. Aos cinco minutos, Jorge Henrique quase acerta o canto direito, numa pancada de longe, e João Afonso, aos 10, mandou a bala que ricocheteou em Martín Silva e foi ao travessão. Jorginho trocou Yago Pikachu e Éderson – esse esgotado – respectivamente por Júnior Dutra e Éder Luiz. O jogo caminhava lentamente, e não seria exagero dizer que o Criciúma estava melhor, dado que o time carioca não acertava quase nada.

Aos 27, no entanto, Thalles apanhou sobra na área e concluiu sem marcação. A bola bateu em Luiz e entrou: 2 a 1. Apesar da má apresentação do Vasco, e à exceção de uma bela intervenção do goleiro, em cabeçada de Raphael Silva, aos 43, o Tigre não conseguiu reagir, esbarrando nas suas limitações. E ficou assim. As duas equipes jogam terça, dia 2: o Vasco enfrenta o Ceará, em Fortaleza, e o Criciúma o Paysandu, em casa.

 

VASCO 2 x 1 CRICIÚMA / SC

Data: Sábado, 30 de julho de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 18ª rodada.

Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira, Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Rogério Pablos Zanardo / SP.

Expulsão: Jorginho – técnico do Vasco 90’.

Gols: Éderson 37’, Diego Giaretta 43’ e Thalles 72’.

VASCO: Martín Silva, Madson, Rodrigo, Rafael Marques e Júlio César (Henrique 36’); Diguinho, Yago Pìkachu (Júnior Dutra 56’), Andrezinho e Éderson (Éder Luiz 63’); Jorge Henrique e Thalles. Técnico: Jorge Amorim de Oliveira Campos – Jorginho.

CRICIÚMA: Luiz, Ricardinho, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon (Alex Maranhão 83’); João Afonso (Gabriel Leite 77’), Élvis (Jheimy 87’), Douglas Moreira e Juninho; Roberto e Gustavo. Técnico: Roberto Cavalo.

 

Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br