O Brasil – com ótima atuação de Neymar – enfiou 6 a 0 em Honduras e garantiu presença na final do futebol masculino, às 17h30 do próximo sábado, dia 20, no Maracanã, em busca da primeira medalha de ouro da história na modalidade. Em 12 participações, desde a primeira delas, em Helsinque-1952, ganhou a prata em 1984, 1988 e 2012, e o bronze em 1996 e 2008.

O time dirigido por Rogério Micale fez 1 a 0 com 14 segundos. Palacios tentou rebater, Neymar travou, dividiu com Lopez, e a bola entrou. Pois é. Honduras se apresentou com três zagueiros, e dois apoiadores na proteção, acreditando que seria suficiente, mas o gol relâmpago pôs fim à estratégia do treinador colombiano Jorge Luis Pinto, dado que a sua equipe acabou se perdendo, entre evitar uma tragédia ou esboçar uma reação.

Assim, após duas oportunidades desperdiçadas, o Brasil fez 2 a 0 aos 25, com Gabriel Jesus, concluindo lançamento de Luan. Honduras começou a bater, notadamente em Neymar, e o árbitro não punia o suficiente, exibindo apenas dois cartões amarelos, para Acosta e Vargas. Aos 34, Neymar deu passe longo para Gabriel Jesus, que venceu Pereira na corrida e mandou a pancada na saída do goleiro: 3 a 0. Restando pouco mais de 10 minutos, o Brasil tocou a bola e evitou tomar mais pancadas.

Honduras fez duas mudanças para a etapa final, trocando Vargas – madeira de dar em doido – e Lozano por respectivamente Salas e Benavidez, desmanchando o 3-5-2, para tornar o time mais ofensivo. Inútil. Aos seis minutos, Neymar cobrou escanteio, e Marquinhos, na risca da pequena área, e anotou o quarto gol. O time diminuiu o ritmo, fez substituições, e aguardou mais falhas do adversário para marcar mais, sem forçar. Aos 33, Gabriel lançou Felipe Anderson, que rolou rasteiro para Luan, quase dentro da baliza, fazer 5 a 0.

Aos 36, Weverton enfim trabalhou de verdade, defendendo num chute de Elis. Aos 45, Palacios, o pior em campo, fez pênalti em Luan. Neymar bateu à direita: 6 a 0. Importante lembrar que o Brasil cresceu ao longo da competição, e chega com chances efetivamente de brigar pelo ouro, como dito, pela quarta vez na história.

 

BRASIL 6 x 0 HONDURAS

Data: Quarta-feira, 17 de agosto de 2016.

Competição: Jogos Olímpicos Rio-16 / Masculino / Semifinais.

Local: Estádio Jornalista Mário Filho / Maracanã, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Ovidiu Hategan, Octavian Sobre e Gheorghe Sebastian / Romênia .

Gols: Neymar 14 segundos e 90’, Gabriel Jesus 25’ e 34’, Marquinhos 51’ e Luan 78’.

BRASIL: 1 – Weverton (Atlético / PR), 2 – Zeca (Santos / SP), 4 – Marquinhos (Paris Saint-Germain / França), 3 – Rodrigo Caio (São Paulo / SP) depois 14 – Luan (Vasco / RJ) 57’ e 6 – Douglas Santos (Atlético / MG); 12 – Wallace (Grêmio / RS), 5 – Renato Augusto (Beijing Guoan / China) depois 8 – Rafinha (Barcelona / Espanha) 76’ e 10 – Neymar Barcelona / Espanha); 7 – Luan (Grêmio / RS); 9 – Gabriel (Santos / SP) e 11 – Gabriel Jesus (Palmeiras / SP) depois 17 – Felipe Anderson (Lazio / Itália) 68’. Técnico: Mário Rogério Micale Reis.

HONDURAS: 1 – Luis Lopez (Real España), 2 – Jhonatan Paz (Real Sociedad Honduras), 3 – Marcelo Pereira (Motagua), 5 – Allans Vargas (Real España) depois 10 – Oscar Salas (Olimpia) intervalo e 8 – Johnny Palacios (Olimpia); 16 – Brayan Garcia (CD Vida), 6 – Bryan Acosta (Real España) depois 15 – Allan Banegas (Marathon) 77’, 12 – Romell Quioto (Olimpia) e 11 – Marcelo Espinal (CD Vida); 17 – Alberth Elis (Olimpia) e 9 – Antony Lozano (Tenerife / Espanha) depois 13 – Jhon Benavides (Real España) intervalo. Técnico: Jorge Luis Pinto / Colômbia.

 

Foto: Rio2016.com