O Atlético chegou enfim ao G-4 do Brasileiro, ao derrotar a Chapecoense por 3 a 1, em Belo Horizonte, no jogo em soube impor a sua maior qualidade, sem desperdiçar as oportunidades que surgiram. Com a vitória, o Galo alcançou 35 pontos, superando Flamengo (34) e Santos (33), e provisoriamente o Corinthians (33), que enfrentava o Cruzeiro.

No começo, nada que fugisse à expectativa, o Atlético atacando, procurando espaços, e a Chape defendendo, apostando em contra-ataques. O time catarinense assustou aos 15 minutos, com um chute rasteiro no canto direito, que Victor pegou. Mas o Galo fez 1 a 0 aos 20, com Carlos César concluindo na pequena área, após furada de Lucas Pratto, o passe de cabeça de Fred.

Em desvantagem, a Chape criou coragem para sair, e chegou a marcar aos 27, com William Thiego. O zagueiro estava em posição irregular. E o gol foi bem anulado. Os visitantes tentavam cadenciar o jogo, mas quando o Alvinegro recuperava a bola, partia com objetividade, como ocorreu aos 37: Carlos César cruzou, Lucas Pratto completou na frente de Danilo, mas o goleiro conseguiu praticar intervenção espetacular, com os pés. Não seria exagero afirmar que a retaguarda da equipe catarinense se atrapalhava em quase todas as ocasiões em que sofria pressão. Aos 43, Fábio Santos brigou na área, livrou dois zagueiros num giro, e rolou para Robinho bater de bico à esquerda: 2 a 0.

O time dirigido por Almir Domingues – Caio Júnior estava suspenso – voltou para a etapa derradeira com Lucas Gomes no lugar de Thiaguinho, sinalizando que buscaria a reação. Ameaçou fazê-lo. Victor defendeu com esforço duas pancadas de Hyoran, aos cinco e 13 minutos. Mas ficou nisso.

O Atlético logo recuperou o controle da partida, e passou a procurar mais gols. Aos 24, Robinho chutou fora. Aos 33, Maicossuel invadiu a área, tirou Filipe Machado do lance, e mandou à esquerda de Danilo: 3 a 0. A substituições da Chape – entraram Martinuccio e Bruno Rangel – não surtiram efeito. Luan sentiu contusão e deu lugar a Clayton. Aos 45, Bruno Rangel, de cabeça, diminuiu: 3 a 1. E o Galo fechou mais uma rodada com vitória.

Atlético volta a jogar domingo, dia 14, contra o Santos, na Vila Belmiro, e a Chape na segunda, 15, recebendo o Internacional, em Chapecó.

 

ATLÉTICO / MG 3 x 1 CHAPECOENSE

Data: Segunda-feira, 8 de agosto de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 19ª rodada.

Local: Estádio Raimundo Sampaio / Independência, em Belo Horizonte / MG.

Arbitragem: Péricles Bassols Pegado Cortez, Cléberson do Nascimento Leite e Clóvis Amaral da Silva / PE.

Gols: Carlos César 20’, Robinho 43’, Maicossuel 78’ e Bruno Rangel 90’.

ATLÉTICO: Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Erazo e Fábio Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Maicossuel (Carlos 80’) e Robinho; Lucas Pratto (Luan 71’) (Clayton 84’) e Fred. Técnico: Marcelo Oliveira.

CHAPECOENSE: Danilo, Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Dener Assunção; Josimar, Gil, Cléber Santana e Hyoran (Bruno Rangel 80’); Thiaguinho (Lucas Gomes – intervalo) e Kempes (Martinuccio 71’). Técnico: Almir Domingues (Caio Júnior suspenso).

Foto: Atletico.com.br