A Nigéria conquistou a medalha de bronze no futebol masculino, ao derrotar Honduras por 3 a 2 no Mineirão, apresentando um jogo envolvente, contra um adversário sem recursos. Na realidade, se o time verde aproveitasse todas as oportunidades que surgiram venceriam por um resultado mais amplo.

A Nigéria já começou buscando o gol, enquanto o adversário, ciente de sua fragilidade, permanecia atrás, limitado aos contra-ataques. Apesar da retranca, o time africano criou um punhado de chances, a primeira logo aos seis minutos, quando Azubuike concluiu à direita, a bola bateu nas duas traves, mas não entrou.

Honduras saía pouco, mas assustou em dois momentos, numa cabeçada de Elis, e num chute colocado de Quito, as duas finalizações defendidas por Daniel. Aos 26, Azubuike deixou Ezekiel livre, mas o atacante conseguiu pôs para fora. Até que aos 32, Ezekiel rolou para Obi Mikel, que driblou Vargas e mandou para Sadiq Umar, que escorou livre, na pequena área: 1 a 0.

Honduras voltou para o segundo tempo com Lozano no lugar de Garcia, numa tentativa de deixar a equipe mais ofensiva, o que se tornou inútil aos quatro minutos, quando Aminu Umar apanhou rebote de Lopez, após pancada de Obi Mikel, e fez 2 a 0. Aos 11, Sadiq Umar driblou Paz na área e concluiu de canhota, à esquerda: 3 a 0. Não havia mais nenhuma dúvida: o bronze estava na África.

A Nigéria porém relaxou e Honduras aproveitou para diminuir aos 25, numa cabeçada de Lozano, após cruzamento de Quito. O gol fez o time branco se entusiasmar, e o verde a acordar, para não se complicar. Aos 34, o técnico Samsom Siasia substituiu o atacante Ezekiel pelo zagueiro Madu. Aos 40, no entanto, Salas cobrou falta e Pereira cabeceou à esquerda, provocando o suspense.

O Saliu entrou no lugar de Sadiq Umar. E Erimuya no de Muhammed. O objetivo era gastar o tempo. No fim, prevaleceu enfim o time de maior qualidade técnica.

 

HONDURAS 2 x 3 NIGÉRIA

Data: Sábado, 20 de agosto de 2016.

Competição: Jogos Olímpicos Rio-16 / Masculino / Disputa de 3º e 4º lugares.

Local: Estádio Governador Magalhães Pinto / Mineirão, em Belo Horizonte / MG.

Arbitragem: Sandro Meira Ricci, Emerson de Carvalho e Marcelo van Gasse / Brasil.

Gols: 13 – Sadiq Umar 32’ e 56’, 7 – Aminu Umar 49’, 9 – Antony Lozano 70’ e 3 – Marcelo Pereira 85’.

HONDURAS: 1 – Luis Lopez (Real España), 2 – Jhonatan Paz (Real Sociedad Honduras), 3 – Marcelo Pereira (Motagua), 5 – Allans Vargas (Real España) e 4 – Kevin Alvarez (Olimpia); 6 – Bryan Acosta (Real España) depois 13 – Jhon Benavides (Real España) 60’, 15 – Allan Banegas (Marathon) depois 11 – Marcelo Espinal (CD Vida) 60’, 12 – Romell Quioto (Olimpia) e 16 – Brayan Garcia (CD Vida) depois 9 – Antony Lozano (Tenerife / Espanha) intervalo; 17 – Alberth Elis (Olimpia) e 10 – Oscar Salas (Olimpia). Técnico: Jorge Luis Pinto / Colômbia.

NIGÉRIA: 18 – Emmanuel Daniel (Enugu Rangers), 2 – Muenfuh Sicere (Supreme Court), 4 – Abdullahi Shehu (União Madeira / Portugal), 6 – William Ekong (Haugesund / Noruega) e 16 – Stanley Amuzie (Sampdoria / Itália); 17 – Usman Muhammed (Taraba Nigeria) depois Saturday Erimuya (Kayseri Eciyespor / Turquia) 90’, 7 – Aminu Umar (Samsunspor / Turquia), 14 – Okechukwu Azubuike (Malatyaspor / Turquia) e 10 – John Obi Mikel (Chelsea / Inglaterra); 9 – Imoh Ezekiel (Al Arabi / Catar) depois 3 – Kingsley Madu (AS Trencin / Eslováquia) 79’ e 13 – Sadiq Umar (Roma / Itália) depois 12 – Popoola Saliu (Seraing / Bélgica) 89’. Técnico: Samson Siasia.

Foto: Rio2016.com.br