O empate de 0 a 0 em Fortaleza manteve o Vasco com a vantagem de quatro pontos sobre o Ceará, agora de 39 a 35, na liderança do Brasileiro da Série B, em jogo de Castelão lotado e pouco futebol, que fechou o primeiro turno do campeonato para os dois clubes. O público espetacular, de 56.400 presentes, merecia algo melhor, pois as poucas emoções ficaram limitadas ao primeiro tempo.

O Ceará começou empolgado, incentivado pela galera, pressionando o adversário, que não conseguia acertar a saída de bola. Aos nove minutos, Diego Felipe cabeceou rente à trave esquerda. Aos 19, Rafael Costa recebeu ótimo passe de William Henrique, a defesa parou, indicando equivocadamente posição irregular, e o atacante entrou livre na área, mas tocou para fora. Aos 32, Rafael Costa cobrou falta no ângulo direito, e Martín Silva fez defesa espetacular, para escanteio. Daí em diante, o Ceará diminuiu o ritmo, e o Vasco se soltou mais. O time porém parecia pilhado, principalmente Nenê, que reclamava muito da arbitragem confusa do paranaense Rafael Traci. Assim, foi Rafael Costa, novamente, quem ameaçou, num chute longo e rasteiro, à esquerda.

Os times não mexeram no intervalo. E o segundo tempo foi equilibrado, mas amarrado no meio do campo, com várias paralisações, o que impedia que surgissem oportunidades. Os treinadores até que promoveram mudanças, mas o tempo foi passando, sem que acontecesse algo de interessante. Decepcionante. O Ceará só volta a jogar na terça, 16 de agosto, contra o Paysandu, em Belém, e o Vasco no sábado, 20, recebendo o lanterna Sampaio Correia, em partida prevista para Cariacica-ES.

 

VASCO 0 x 0 CEARÁ / CE

Data: Terça-feira, 2 de agosto de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 18ª rodada.

Local: Estádio Aderaldo Plácido Castelo / Castelão, em Fortaleza / CE.

Público: 55.455 pagantes / 56.400 presentes / 945 gratuidades.

Arbitragem: Rafael Traci, Luiz Henrique Souza Santos Renesto e Victor Hugo Imazu dos Santos / PR.

VASCO: Martín Silva, Madson, Rafael Marques (Jomar 71’), Rodrigo e Júlio César (Henrique 59’); Diguinho, Yago Pìkachu (Éder Luiz 82’), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Éderson. Técnico: Crizam César de Oliveira Filho – Zinho.

CEARÁ: Éverson, Eduardo, Charles (Lucas 87’), Valdo e Thallyson; Diego Felipe, Richardson, Wescley e William Henrique (Serginho 75’); Rafael Costa (Tiago Cametá 80’) e Felipe. Técnico: Sérgio Soares da Silva.

Foto: Carlos Gregório Jr / Vasco.com.br