O Botafogo já não é mais o pobre diabo que julgava a sua própria torcida até o fim do turno do Brasileiro. O Alvinegro venceu o Cruzeiro por 2 a 0, com autoridade, no Mineirão, chegou aos 35 pontos, e passou a sonhar – que isso não custa nada – com o G-4. O time de Jair Ventura fez uma partida inteligente, segurando o adversário nos momentos certos, e aproveitando as oportunidades que criou. Camilo, mais uma vez, acabou como destaque, fechando o placar com um belo gol.

O primeiro tempo foi equilibrado, embora o time da casa tenha atacado com maior intensidade nos últimos 10 minutos, quando o Alvinegro preferiu evitar o pior. O time azul teve boa chance aos 37, quando Rafael Sóbis cobrou falta visando o ângulo esquerdo, para ótima defesa de Sidão. E o visitante aos 44, na finalização de Neílton, após passe de Camilo, sem marcação, que Rafael rebateu com o pé.

No intervalo, Jair Ventura trocou Sassá, figura apagada, por Canales. A partida seguiu igual, e dada a necessidade de vencer, até por jogar no Mineirão, Mano Menezes passou a efetuar substituições, lançando Lucas Romero e Alisson, mas quem chegou ao gol foi o Botafogo. Diogo Barbosa avançou pelo meio, e rolou com categoria para Canales bater, com categoria, no canto esquerdo: 1 a 0.

O Cruzeiro apressou o passo, manteve maior posse de bola, mas se perdeu diante da situação, tanto que acabaria tomando outro gol. Foi aos 33 minutos: Victor Luiz foi à linha de fundo, e cruzou para Camilo, que pegou de primeira na entrada da área, à direita: 2 a 0. Belo gol. No fim, Ábila marcou, mas a arbitragem anulou, alegando corretamente a posição irregular do ataque.

Ambos voltam a jogar no meio da semana: o Botafogo recebe o Santos, na Ilha do Governador, na quarta, dia 15, e o Cruzeiro visita o São Paulo, no Morumbi, na quinta, 15.

 

CRUZEIRO 0 x 2 BOTAFOGO

Data: Domingo, 11 de setembro de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 24ª rodada.

Local: Estádio Governador Magalhães Pinto / Mineirão, em Belo Horizonte / MG.

Arbitragem: Rafael Traci, Bruno Boschilia e Luciano Roggenbaum / PR.

Gols: Canales 65’ e Camilo 78’.

BOTAFOGO: Sidão, Emerson Santos, Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luiz (Gervasio Nuñez 86’); Diogo Barbosa, Bruno Silva, Dudu Cearense e Camilo; Neílton (Rodrigo Pimpão 66’) e Sassá (Canales – intervalo). Técnico: Jair Ventura.

CRUZEIRO: Rafael, Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Ariel Cabral (Lucas Romero 59’), Henrique, Robinho (William 74’) e Arrascaeta; Rafael Sóbis (Alisson 62’) e Ábila. Técnico: Mano Menezes.

 

Fotos: Yuri Edmundo/Lightpress/Cruzeiro