Há na relação de 35 partidas, uma absolutamente melancólica, a de 11 de novembro de 1993, 0 a 0 nas Laranjeiras, para inacreditáveis 129 pagantes.

O Fluminense tem três vitórias de vantagem sobre o Sport, 14 a 11, na história do clássico no Brasileiro, levando-se em conta também os campeonatos que a CBF passou a considerar como nacionais desde dezembro de 2010: a Taça Brasil (1959-1968) e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967-1970).

O primeiro jogo aconteceu em 3 de outubro de 1971, na Ilha do Retiro, e a equipe carioca venceu por 1 a 0. A primeira vitória pernambucana foi em casa, em 23 de julho de 1978, também por 1 a 0. Há na relação de 35 partidas, uma absolutamente melancólica, a de 11 de novembro de 1993, 0 a 0 nas Laranjeiras, para inacreditáveis 129 pagantes. A maior goleada da história, Sport 6 a 0, ocorreu em Recife, em 14 de setembro de 1996. O Tricolor fez 5 a 1 em 6 de agosto de 2009, no Maracanã.

Nos campeonatos por pontos corridos, 13 jogos desde 2007, o Fluminense também tem vantagem: seis vitórias, contra três do Sport, e quatro empates. No último encontro, realizada na Ilha do Retiro, em 19 de junho de 2016, o time pernambucano venceu por 2 a 1.

Além da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, vale destacar que Fluminense e Sport também não se enfrentaram em 1974, 1976, 1977, 1979, 1983 e 1985, por causa de regulamentos distintos, em 1998 e 1999, pois o Tricolor estava nas Séries B e C, e em 1971, 1972, 1984, 1987, 1990, 2002 a 2006, 2010, 2011 e 2013, pois o Rubro-Negro disputou a B.

O show da Máquina – No sábado, 8 de novembro de 1975, aconteceu o duelo de maior público, 46.115 pagantes. O técnico do time pernambucano, David Ferreira, conhecido como Duque, havia lançado um desafio na véspera. “O futebol carioca é uma piada”, disse. O Fluminense possuía a chamada “Máquina”, recheada de craques. Lá estavam, entre outros, Edinho, Marco Antônio, Pintinho, Rivelino, Paulo César Caju e Gil, que enfiaram 3 a 0, oferecendo autêntico show de bola após o terceiro gol. Marcaram Gil, Manfrini e Paulo César Caju. A estrela do Sport, então chamado de “Seleção do Nordeste”, era Dario, ele mesmo, o Dadá Maravilha. Após a partida, Duque, já calçando as sandálias da humildade, reconheceu que o Tricolor tinha o “melhor time do Brasil”.

 

Todos os números do clássico

– Jogos: 35

– Vitórias do Fluminense: 14

– Vitórias do Sport: 11

– Total de empates: 10

– Gols do Fluminense: 47

– Média por partida: 1,34

– Gols do Sport: 34

– Média por partida: 0,97

– Total de gols do clássico: 77

– Média por partida: 2,2

– Maior resultado do Fluminense: 5 a 1 (6/8/09)

– Maior resultado do Sport: 6 a 0 (14/9/96)

– Maior invencibilidade do Fluminense: 8 jogos (2008 a 2015 – 4 vitórias e 4 empates)

– Maior invencibilidade do Sport: 4 jogos (1996 a 2001 – 3 vitórias e 1 empate / 2014 a 2016 – 2 vitórias e 2 empates)

– Maior artilheiro do clássico: Fred / 5 gols

– Maior artilheiro do Fluminense: Fred / 5 gols

– Maior artilheiro do Sport: Leomar / 3 gols

– Maior público: 46.115 (Maracanã – 8/11/75)

– Menor público: 129 (Laranjeiras – 11/11/93)

– Estádios mais utilizados: Ilha do Retiro (12), Maracanã (11) e Laranjeiras (6)

 

Os 35 jogos

1) Fluminense 1 a 0 – 3/10/71 – Ilha do Retiro – 7.007 – Cafuringa

2) Fluminense 1 a 0 – 6/10/73 – Maracanã – 10.085 – Dionísio)

3) Fluminense 3 a 0 – 8/11/75 – Maracanã – 46.115 – Gil, Manfrini e Paulo César Lima

4) Sport 1 a 0 – 23/4/78 – Ilha do Retiro – 24.119 – Totonho

5) Fluminense 2 a 1 – 12/4/80 – Maracanã – 18.451 – Robertinho e Tulica / Jorge Campos

6) 1 a 1 – 20/4/80 – Arruda – 22.984 – Ramirez-contra / Jorge Campos

7) Sport 1 a 0 – 15/2/81 – Maracanã – 11.326 – Roberto

8) Sport 2 a 1 – 24/1/82 – Maracanã – 20.114 – Mário / Bebeto e Carlos Barbosa

9) 0 a 0 – 3/2/82 – Ilha do Retiro – 25.066

10) Sport 1 a 0 – 25/9/86 – Maracanã – 5.806 – Luiz Carlos

11) Sport 2 a 1 – 7/12/88 – Ilha do Retiro – 20.227 – Sílvio / Marco Antônio e Nando

12) Fluminense 2 a 0 – 24/9/89 – Laranjeiras – 5.519 – Vander Luiz 2

13) Fluminense 3 a 0 – 12/5/91 – Laranjeiras – 6.233 – Ézio, Márcio e Renato

14) 1 a 1 – 10/5/92 – Laranjeiras – 5.109 – Bobô / Moura

15) 1 a 1 – 25/9/93 – Ilha do Retiro – 9.239 – Nílson Esídio / Luiz Carlos Carioca

16) 0 a 0 – 11/11/93 – Laranjeiras – 129

17) Fluminense 1 a 0 – 23/11/94 – Caio Martins – 643 – Leonardo

18) Fluminense 2 a 0 – 20/9/95 – Laranjeiras – 2.170 – Anderson e Leonardo

19) Sport 6 a 0 – 14/9/96 – Ilha do Retiro – 9.622 – Ildo, Leomar 3 e Luiz Muller 2

20) Sport 3 a 0 – 21/9/97 – Laranjeiras -5.065 – Didi 2 e Jackson Silva

21) 1 a 1 – 1/8/00 – Ilha do Retiro – 13.436 – Magno Alves / Júnior Amorim

22) Sport 3 a 2 – 30/9/01 – Ilha do Retiro – 10.342 – Leonardo 2 e Taílson / Magno Alves 2

23) Fluminense 3 a 0 – 10/6/07 – Maracanã – 35.848 – Alex Dias, Cícero e Rodrigo Tiuí

24) Fluminense 2 a 0 – 6/9/07 – Ilha do Retiro – 25.376 – Cícero e Rodrigo Tiuí

25) Sport 2 a 1 – 25/5/08 – Ilha do Retiro – 4.223 – Dodô / Júnior Maranhão e Leandro Machado

26) 1 a 1 – 23/8/08 – Maracanã – 11.448 – Washington / Roger

27) Fluminense 5 a 1 – 6/8/09 – Maracanã – 12.281 – Carlos Eduardo, Kieza 2, Maicon e Roni / Vandinho

28) Fluminense 3 a 0 – 22/11/09 – Ilha do Retiro – 9.362 – Conca, Fred e Zé Antônio-contra

29) Fluminense 1 a 0 – 18/8/12 – Volta Redonda – 7.096 – Samuel

30) 1 a 1 – 25/11/12 – Ilha do Retiro – 32.408 – Fred / Felipe Azevedo

31) Fluminense 4 a 0 – 24/8/14 – Maracanã – 11.631 – Cícero, Conca e Fred 2

32) 2 a 2 – 23/11/14 – Arena Pernambuco – 29.165 – Éwerton Páscoa-contra e Fred / Joélinton e Mike

33) 0 a 0 – 7/6/15 – Maracanã – 13.108

34) Sport 1 a 0 – 13/9/15 – Arena Pernambuco – 3.727 – Danilo

35) Sport 2 a 1 – 19/6/16 – Ilha do Retiro – 8.065 – Magno Alves / Diego Souza e Gabriel Xavier