O Bahia derrotou o Vasco por 1 a 0, com público superior a 35 mil, na Fonte Nova, em partida amarrada do princípio ao fim, de raras chances, que manteve os cruz-maltinos na liderança, com 41 pontos, dois na frente do Brasil de Pelotas e do Atlético Goianinense, e a equipe tricolor novamente próxima do G-4, com 35, em quinto lugar, atrás de CRB e Ceará, ambos com 37.

Com o resultado, no entanto, o Vasco, que não esteve irreconhecível, e que completou seis partidas sem ganhar, perdeu a chamada “gordura”, que o deixava absolutamente tranqüilo na ponta da Série B.

Bahia e Vasco fizeram um primeiro tempo de poucas emoções. O time local tinha o controle do jogo, e até pressionava, mas não conseguia ameaçar o visitante, que só se defendia, sem acertar contra-ataques. Aos 32, Renato Cajá cobrou escanteio, e Jackson subiu para cabecear no canto esquerdo, abrindo o placar: 1 a 0. Nada além.

Não ocorreram substituições no intervalo. A equipe carioca voltou tentando sair atrás do empate, mas o Bahia fechava bem a retaguarda, tanto que o Vasco só conseguiu criar problema com um chute longo de Jorge Henrique, que Muriel, atento, mandou para escanteio. Aos 10, Jorginho lançou Júnior Dutra no lugar de Marcelo Mattos, para tornar o time mais ofensivo, enquanto o tricolor baiano apostava em contra-ataques. As mudanças prosseguiram: Renato Cajá por Régis e Éderson por Thalles.

E a partida continuou muito disputada, mas com poucas oportunidades. A exceção aconteceu aos 35, quando Douglas, de cabeça, visou o canto direito, e Muriel fez intervenção espetacular. Daí em diante, nada mais de importante.

Os dois times voltam a jogar no sábado. O Vasco recebe o Oeste em São Januário, e o Bahia faz o clássico nordestino, com o Náutico, em Recife.

 

EC BAHIA 1 x 0 VASCO

Data: Sábado, 3 de setembro de 2016.

Competição: Campeonato Brasileiro / 23ª rodada.

Local: Estádio Governador Roberto Mangabeira / Fonte Nova, em Salvador / BA.

Público: 35.023 pagantes / 35.660 presentes / 637 gratuidades.

Arbitragem: Dewson Fernando Freitas da Silva, Hélcio Araújo Neves e Márcio Gleidson Correia Dias / PA.

Gols: Jackson 32’, .

EC BAHIA: Muriel, Tinga, Tiago, Jackson e Moisés; Luiz Antônio, Vítor Rangel (João Paulo 76’), Renato Cajá (Régis 65’) e Juninho; Edigar Júnior e Hernâne (Zé Roberto 88’). Técnico: Guto Ferreira.

VASCO: Jordi, Yago Pikachu, Rodrigo, Rafael Marques e Júlio César; Marcelo Mattos (Júnior Dutra 55), Douglas Luiz, Andrezinho e Nenê; Éderson (Thalles 75’) e Jorge Henrique (Éder Luiz 81’). Técnico: Jorge Amorim de Oliveira Campos – Jorginho.

 

Fotos: Carlos Gregório Jr/ Vasco.com.br