A França jogou o suficiente para vencer a Holanda por 1 a 0, na Amsterdam Arena, pelas Eliminatórias para a Copa de 2018, numa partida de nível técnico sofrível. O primeiro tempo foi equilibrado, com a equipe visitante apresentando maior objetividade, daí ter criado as duas oportunidades que surgiram até o intervalo. Aos 12 minutos, Gameiro mandou uma pancada da entrada da área, para boa defesa de Stekelenburg. Aos 30, Pogba recebeu de Payet e bateu de longe, à direita do goleiro, que falhou: 1 a 0.

A Holanda voltou tentando tocar a bola, para ter o controle do jogo, e chegar assim à área adversária. Mas que o fez foi a França, aproveitando a inexperiência e afobação da Laranja, desperdiçando outra chance aos nove, quando Gameiro recebeu lançamento de Pogba, chutando, no entanto, nas mãos de Stekelenburg. Aos 20, Pogba escorou de cabeça após cobrança de escanteio e o goleiro mais uma vez trabalhou bem.

A seleção da casa, sem qualquer inspiração, dependia do esforço para buscar o empate. Mas é fato que o tempo passava e os visitantes não encontravam muita dificuldade para segurar o resultado. A melhor oportunidade da Holanda veio aos 44, numa conclusão de Depay, que Lloris rebateu. A França começa a caminha rumo ao Mundial 2018. E a Holanda a imaginar o que poderá fazer para não ficar de fora do torneio.

 

HOLANDA 0 x 1 FRANÇA

Data: Segunda-feira, 10 de outubro de 2016.

Competição: Eliminatórias Copa do Mundo 2018 / Europa / Grupo A / 3ª rodada.

Local: Arena Amsterdam, em Amsterdam / Holanda.

Arbitragem: Damir Skomina, Jure Praprotnik e Robert Vukan / Eslovênia.

Gol: Paul Pogba 30’.

HOLANDA: Maarten Stekelenburg, Rick Karsdorp, Virgil van Dijk, Jeffrey Bruma e Dailey Blind; Georginio Wijnaldum (Bas Dost 62’), Kevin Strootman, Davy Klassen e Davy Propper (Jetro Willems 84’); Vincent Janssen e Quincy Promes (Memphis Depey 16’). Técnico: Dirk Franciscus Blind – Danny Blind.

FRANÇA: Hugo Lloris, Layvin Kurzawa, Laurent Koscielny, Raphael Varane e Djibril Sidibé; Moussa Sissoko, Blaise Matuidi, Paul Pogba e Dimitri Payet (Anthony Martial 67’); Antoine Griezmann (N’Golo Kanté 92’) e Kevin Gameiro (André-Pierre Gignac 79’). Técnico: Didier Deschamps.

 

Foto: uefa.com