Leia o texto no fim para entender melhor a matéria

PARTICIPANTES

Clube / Data de fundação / Bairro / Cidade

– América Football Club – 18/9/1904 – Tijuca / Rio de Janeiro

– Botafogo Football Club – 12/8/1904 – Botafogo / Rio de Janeiro

– Club de Regatas do Flamengo – 15/11/1895 – Flamengo / Rio de Janeiro

– Fluminense Football Club – 21/7/1902 – Laranjeiras / Rio de Janeiro

– Paysandu Cricket Club – 15/8/1872 – Laranjeiras / Rio de Janeiro

– Rio Cricket & Athletic Association – 15/8/1897 – Ingá / Niterói

– São Cristóvão Athletic Club – 15/7/1909 – São Cristóvão / Rio de Janeiro

JOGOS DO FLAMENGO

FLAMENGO 3 x 0 RIO CRICKET

Data: Domingo, 10 de maio de 1914.

Campeonato Carioca: Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 1º turno / 1ª rodada.

Local: Estádio Botafogo Football Club / Rua General Severiano, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: João Teixeira de Carvalho / América.

Gols: Zalacain 15’ e 79’ (pênalti) e Riemer 62’.

FLAMENGO: Baena, Gilberto e Nery; Ângelo, Zalacain e Gallo; Baiano, Figueira, Zé Pedro, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

RIO CRICKET: Lewis, Swanson e Roy; Tulk, German e Neville; Garrick, Harry Reid, Ian Raven, Brewerton e Wilson. Técnico: Harry Reid / capitão.

FLAMENGO 1 x 0 PAYSANDU

Data: Domingo, 24 de maio de 1914.

Campeonato Carioca: Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 1º turno / 2ª rodada.

Local: Estádio Botafogo Football Club / Rua General Severiano, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Alípio Ratton / São Cristóvão.

Gol: Gumercindo 20’.

FLAMENGO: Baena, Antonico e Nery; Ângelo, Mílton e Gallo; Baiano, Gumercindo, Zé Pedro, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

PAYSANDU: Harry Robinson, Vianna e Shalders; Hampton, Sidney Pullen e Pattison; Charles Parker, Monk, Harris, Leslie Pullen e Gillan. Técnico: Sidney Pullen / capitão.

FLAMENGO 2 x 2 SÃO CRISTÓVÃO

Data: Domingo, 7 de junho de 1914.

Campeonato Carioca: Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 1º turno / 3ª rodada.

Local: Estádio Botafogo Football Club / Rua General Severiano, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Carlos Villaça / Botafogo.

Gols: Riemer 15’, Sylvio 21’, Pederneiras 65’ e Baiano 89’.

FLAMENGO: Cazuza, Gilberto e Nery; Ângelo, Fortes e Gallo; Arnaldo, Figueira, Baiano, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

SÃO CRISTÓVÃO: Cardoso, Durval e Othelo; Rollo II, Sebastião e João Oliveira; Pederneiras, Seidl, Cantuária, Barcellos e Silvio. Técnico: João de Menezes Cantuária / capitão.

FLAMENGO 2 x 2 BOTAFOGO

Data: Domingo, 5 de julho de 1914.

Campeonato Carioca: Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 1º turno / 4ª rodada.

Local: Estádio Botafogo Football Club / Rua General Severiano, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: José Camarinha Filho / América.

Gols: Gumercindo 18′, Abelardo 28′ e 78′ e Baiano 33′.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Ângelo, Miguel e Galo; Baiano, Arnaldo, Gumercindo, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

BOTAFOGO: Ápio, Antônio Dutra e Villaça; Rolando, Lulu e Juca; Vieira, Abelardo, Fontenelle, Mimi e Menezes. Técnico: Ground Committee – liderado por Luiz Martins “Lulu” da Rocha.

FLAMENGO 2 x 1 AMÉRICA

Data: Terça-feira, 14 de julho de 1914.

Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 1º turno / 5ª rodada.

Local: Estádio América Football Club / Rua Campos Salles, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Achilles Pederneiras / São Cristóvão.

Gols: Ojeda 18’ (pênalti), Píndaro 66’ e Gumercindo 75’.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Miguel, Gilberto e Gallo; Baiano, Arnaldo, Gumercindo, Borgerth e Raul. Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

AMÉRICA: Casemiro, Belfort Duarte e Parras; Badu, Camarinha e Berthelot; Witte, Couto, Ojeda, Gabriel Carvalho e Osman. Técnico: João Evangelista Belfort Duarte / capitão.

FLAMENGO 3 x 2 FLUMINENSE

Data: Domingo, 26 de julho de 1914.

Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 1º turno / 6ª rodada.

Local: Estádio Fluminense Football Club / Laranjeiras, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Claude Smart / Paysandu.

Gols: Bartholomeu 39’ (pênalti), Riemer 21’ e 84’ (pênalti), Gumercindo 31’ e Welfare 32’.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Curiol, Miguel e Gallo; Arnaldo, Gumercindo, Borgerth, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

FLUMINENSE: Marcos, Luiz Mendonça e Vidal; Mendes, Pernambuco e Mayes; Osvaldo Gomes, Bartholomeu, Welfare, Carlos Alberto e James Calvert. Técnico: Ground Committee – liderado por Marcos Carneiro de Mendonça / capitão.

FLAMENGO 2 x 1 RIO CRICKET

Data: Domingo, 2 de agosto de 1914.

Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 2º turno / 1ª rodada.

Local: Campo do Rio Cricket / Ingá – Niterói / RJ.

Arbitragem: Luiz Carneiro de Mendonça / Fluminense.

Gols: Gumercindo 3’, Baiano 45’ (pênalti) e Reid 54’.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Curiol, Miguel e Gallo; Baiano, Arnaldo, Borgerth, Figueira e Juarez Nery. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

RIO CRICKET: Lewis, Swanson e MacFarlane; Tulk, German e Neville; Garrick, Earwatter, Harry Reid, Pridham e Brewerton. Técnico: Harry Reid / capitão.

FLAMENGO 1 x 0 AMÉRICA

Data: Domingo, 13 de setembro de 1914.

Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 2º turno / 2ª rodada.

Local: Estádio Botafogo Football Club / General Severiano, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Mário Pernambuco / Fluminense.

Gol: Arnaldo 5’.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Ângelo, Miguel e Gallo; Baiano, Arnaldo, Gumercindo, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

AMÉRICA: Casemiro, Luizito e Belfort Duarte; Badu, Camarinha e Parras; Witte, Juquinha, Ojeda, Couto e Haroldo. Técnico: João Evangelista Belfort Duarte / capitão.

FLAMENGO 1 x 2 BOTAFOGO

Data: Segunda-feira, 12 de outubro de 1914.

Competição: Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 2º turno / 3ª rodada.

Local: Estádio Botafogo Football Club / General Severiano, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Guilherme Witte / América.

Gols: Galo 22′ e Fontenelle 25′ e 28′.

BOTAFOGO: Baby, Antônio Dutra e Villaça; Rolando, Lulu e Coló; Menezes, Aluízio, Fontenelle, Mimi e Lauro. Técnico: Ground Committee – liderado por Luiz Martins “Lulu” da Rocha.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Ângelo, Miguel e Galo; Arnaldo, Borgerth, Pereira Lima, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

(*) Píndaro desperdiçou dois pênaltis: o primeiro, cobrado aos 21 minutos, foi defendido por Baby. e no segundo, aos 67, o zagueiro acertou o travessão do goleiro.

FLAMENGO 1 x 0 PAYSANDU

Data: Domingo, 25 de outubro de 1914.

Competição: Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 2º turno / 4ª rodada.

Local: Estádio Fluminense Football Club / Laranjeiras, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Hugh Graham / Bangu Atlético Clube.

Gol: Riemer 60’.

FLAMENGO: Baena, Antonico e Nery; Ângelo, Milton e Gallo; Baiano, Arnaldo, Borgerth, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

PAYSANDU: Taylor, Oliver e Shalders; Sidney Pullen, Hampton e Motta; Monk, Smart, Leslie Pullen, Gepp e Gillan. Técnico: Sidney Pullen / capitão.

FLAMENGO 2 x 1 FLUMINENSE

Data: 15 de novembro de 1914.

Competição: Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 2º turno / 5ª rodada.

Local: Estádio Botafogo Football Club / Rua General Severiano, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Sidney Pullen / Paysandu.

Gols: no primeiro tempo, Borgerth e Osvaldo Gomes; no segundo tempo, Riemer.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Ângelo, Miguel e Gallo; Baiano, Arnaldo, Borgerth, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

FLUMINENSE: Marcos, Vidal e Cardoso; Mayes, Fábio e Pernambuco; Osvaldo Gomes, Bartholomeu, Welfare, Carlos Alberto e Ernâni. Técnico: Marcos Carneiro de Mendonça / capitão.

FLAMENGO 4 x 4 SÃO CRISTÓVÃO

Data: Domingo, 22 de novembro de 1914.

Competição: Campeonato Carioca / Liga Metropolitana de Sports Athléticos / 2º turno / 6ª rodada.

Local: Estádio Fluminense Football Club / Laranjeiras, no Rio de Janeiro / RJ.

Arbitragem: Mário Pernambuco / Fluminense.

Gols: no primeiro tempo, Arnaldo e Riemer; no segundo tempo, Raul, Cantuária, Riemer, Silvio (2) e Perderneiras.

FLAMENGO: Baena, Píndaro e Nery; Ângelo, Miguel e Gallo; Baiano, Arnaldo, Borgerth, Riemer e Raul. Técnico: Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery.

SÃO CRISTÓVÃO: Cardoso, Durval e Othelo; Rollo II, João Oliveira e Villa; Pederneiras, Raul, Cantuária, Barcellos e Sílvio. Técnico: João de Menezes Cantuária / capitão.

(*) Os últimos três gols do São Cristóvão foram marcados após os 60 minutos de jogo.

A CAMPANHA

– Jogos: 12

– Vitórias: 8

– Empates: 3

– Derrota: 1

– Gols pró: 24

– Média de gols a favor: 2

– Gols contra: 15

– Média de gols contra: 1,25

– Saldo de gols: 9

ARTILHEIROS

– 8 gols: Riemer

– 5 gols: Gumercindo

– 3 gols: Baiano

– 2 gols: Arnaldo e Zalacain

– 1 gol: Borgerth, Gallo, Píndaro, Raul

PARTICIPARAM

Total: 23 jogadores

12 jogos

– Gallo (Armando de Almeida – Rio de Janeiro / RJ, 2/7/1893 – médio)

– Nery (Emmanuel Augusto Nery – Rio de Janeiro / RJ, 25/12/1892 – zagueiro)

11 jogos

– Baena (Othon Figueiredo Baena – Rio de Janeiro / RJ, 24/2/1894 – goleiro)

– Raul (Raul Vieira de Carvalho – Rio de Janeiro / RJ, 15/9/1892 – atacante)

10 jogos

– Arnaldo (Arnaldo Machado Guimarães – Rio de Janeiro / RJ, 22/3/1889 – atacante)

– Baiano (Orlando Sampaio Mattos – atacante)

– Riemer (Ricardo Guimarães Riemer – Rio de Janeiro / RJ, 7/6/1894 – atacante)

9 jogos

– Ângelo (Ângelo Pinheiro Machado – Palmital / SP, 12/11/1894 – médio)

8 jogos

– Miguel (Miguel Archanjo Coutinho – médio)

– Píndaro (Píndaro de Carvalho Rodrigues – São Paulo / SP, 1º/6/1892 – zagueiro)

7 jogos

– Borgerth (Alberto Borgerth – Rio de Janeiro / RJ, 3/12/1892 – atacante)

5 jogos

– Gumercindo (José Gumercindo Marquez Otero – Uberaba / MG, 22/9/1893 – atacante)

3 jogos

– Gilberto (Gilberto Toledo Lopes – zagueiro)

2 jogos

– Antonico (Antônio Carneiro de Campos – zagueiro)

– Curiol (Coriolano de Paula Nery – médio)

– Figueira (João Figueira – atacante)

– Milton (Milton Nabuco Alves – médio)

– Zé Pedro (José Pedro de Carvalho – atacante)

1 jogo

– Cazuza (Carlos de Freitas Lima – Rio de Janeiro / RJ, 23/6/1893 – goleiro)

– Fortes (Justino Fortes – médio)

– Juarez Nery (Juarez Nery – atacante)

– Pereira Lima (José Pereira Lima – atacante)

– Zalacain (Ernesto Amarante de Azevedo – São Paulo / SP, 1892 – médio)

Técnico

– Ground Committee – liderado por Emmanuel Augusto Nery

Presidente

– Edmundo Azurém Furtado (Rio de Janeiro / RJ – 1883-1952)

– Advogado, delegado de polícia e deputado federal

– Mandato de 15/11/13 a 15/11/15

A CLASSIFICAÇÃO FINAL

Pontos – Jogos – Vitórias – Empates – Derrotas – Gols pró – Gols contra – Saldo

1º Flamengo 19 / 12 / 8 / 3 / 1 / 24 / 15 / 9

2º América 17 / 12 / 8 / 1 / 3 / 30 / 10 / 17

3º Botafogo 17 / 12 / 7 / 3 / 2 / 24 / 12 / 12

4º Fluminense 16 / 12 / 7 / 2 / 3 / 36 / 17 / 16

5º Rio Cricket 6 / 12 / 3 / 0 / 9 / 25 / 35 / -10

6º São Cristóvão 5 / 12 / 1 / 3 / 8 / 15 / 41 / -26

7º Paysandu 4 / 12 / 1 / 2 / 9 / 12 / 36 / -24

OS NÚMEROS

Clubes participantes: 7

Jogos: 41 (*)

Gols: 166

Média de gols: 4,04

Maior goleada: Fluminense 8 x 2 São Cristóvão – 1º/11

Artilheiro: Bartholomeu / Fluminense / 10 gols

(*) O América venceu o Botafogo por WO em 31/5

Para entender melhor a matéria:

1) A mais abrangente fonte que existe para obter informações sobre o Campeonato Carioca de 1914 é o acervo da Biblioteca Nacional, disponível na sede da Avenida Rio Branco, e no site da instituição, na internet. A alternativa é consultar os livros que contam as histórias dos clubes, alguns detalhados, outros nem tanto, porém todos válidos. A quantidade de material sobre o futebol ainda era discreta, e diminuiu a partir do segundo semestre daquele ano, pois o noticiário sobre a Primeira Guerra Mundial, que começou no fim de julho, passou a ocupar quantidade significativa de espaços nos jornais.

2) As informações sobre o futebol, notadamente as descrições das partidas, além de limitadas, eram vez por outra confusas, pois os jogadores não utilizavam números nas camisas, para reconhecê-los com nitidez, e pior, alguns jornalistas destacados para acompanhar os eventos não conheciam o esporte com muita intimidade. Logo, embaralhavam regras e autores dos gols. Assim, é necessário conferir todas as fontes disponíveis para formar uma súmula. É importante ressaltar que o autor também recorreu aos seus arquivos particulares, reunidos desde a década de 1970. Mas vale lembrar que os arquivos da Liga Metropolitana de Sports Athléticos, a federação que organizava o campeonato, não existem mais.

3) Para tornar as pesquisas ainda mais difíceis, os redatores registravam, em algumas ocasiões com nomes próprios e em outras com apelidos, os mesmos jogadores, o suficiente para confundir a identificação de cada um. No Flamengo de 1914, existem dois exemplos: Amarante / Zalacain e Gumercindo / Joca. Há ainda outra situação, comum na época em vários clubes, como o de Alberto Borgerth, que começou utilizando o sobrenome, e depois de colar grau em medicina, adotou o pseudônimo de Gilberto Borja, ou Borba, porque não queria que a família soubesse que ele continuava jogando futebol. A edição de 15 de julho do Correio da Manhã, vitória de 2 a 1 sobre o América, garante que Borgerth abandonou o esporte, informação divulgada por provável solicitação do próprio atacante, mas que é evidente, não se sustentou, porque o seu nome continuou aparecendo nas crônicas de pelo menos seis das últimas sete partidas do campeonato.

4) Ao contrário do que ocorre hoje com alguma frequência, os jornais não publicavam as biografias dos jogadores, sequer os seus nomes completos. Além disso, vários clubes, e as próprias federações, não tiveram o cuidado de conservar tais informações, notadamente da época do amadorismo (1894-1933), o que impede a identificação completa de muitos deles. Aliás, muitas das informações encontradas na internet não são efetivamente confiáveis, sendo necessária pesquisa detalhada para confirmá-las.

5) Para esclarecer: o técnico ainda não era uma função absolutamente definida, e o cargo podia ser ocupado pelo capitão do time, na prática um líder no campo de jogo, ou por dirigentes ou sócios do clube, que formavam um grupo chamado de ground committee, “comissão de terra”, numa tradução literal. Mas é importante deixar claro que o capitão não era essencialmente um técnico de futebol.

6) Os árbitros eram atletas de agremiações filiadas à Liga, que tinham comprovadamente o conhecimento completo das regras, e a capacidade, é claro, para a condução de um jogo.

7) As partidas eram disputadas em dois tempos de 40 minutos cada. E contamos aqui o tempo dos gols de um a 80 minutos, sem levar em consideração, é claro, o período do intervalo. Assim, por exemplo, um gol marcado com um minuto da etapa derradeira, aparece na súmula como 41’.

8) Só em raríssimas ocasiões os jornais da época publicavam o público presente aos jogos, ou as arrecadações, embora os ingressos aos estádios exigissem pagamentos, mesmo que o futebol fosse amador.

9) O Botafogo foi Football Club até 8 de dezembro de 1942, quando fez a fusão com o Club de Regatas Botafogo, formando o Botafogo de Futebol e Regatas.

10) O São Cristóvão foi Athletic Club até 13 de fevereiro de 1943, quando fez a fusão com o Club de Regatas São Cristóvão, formando o São Cristóvão de Futebol e Regatas.

11) O Flamengo surgiu em 15 de novembro de 1895, como clube de regatas, e só adotou a prática do futebol a partir de 1912. Da sua primeira partida oficial, em 3 de maio de 1912, até 31 de outubro de 1915, o Flamengo não teve estádio de futebol próprio, e mandava seus jogos nos campos do Botafogo, em General Severiano, e do Fluminense, nas Laranjeiras. Naquele ano de 1915, arrendou à Família Guinle, formada por banqueiros e empresários, um terreno na esquina das ruas Guanabara – atual Pinheiro Machado – e Paysandu, no bairro do Flamengo, e construiu sua sede esportiva. Em 25 de setembro de 1932, dois anos após o prazo concedido pelos proprietários, o clube devolveu o terreno, e voltou a utilizar os estádios dos alvinegros e tricolores, até 4 de setembro de 1938, quando inaugurou a Gávea.

12) Com a conquista do Campeonato Carioca de 1914, o Flamengo ganhou também a Taça Municipal, oferecida por Bento Manuel Ribeiro Carneiro Monteiro, prefeito do Rio de Janeiro, e a Taça Colombo, criada pela tradicional Confeitaria Colombo, um dos símbolos de referência da cidade no começo do Século XX.

PUBLICAÇÕES CONSULTADAS

Jornais e revistas

– A Época

– A Imprensa

– A Noite

– A Notícia

– A Rua

– Almanak Laemmert

– Correio da Manhã

– Gazeta de Notícias

– Jornal do Brasil

– Jornal do Commércio

– O Imparcial

– O Jornal

– O Paiz

– O Século

Livros

– Almanaque do Flamengo / Clóvis Martins e Roberto Assaf / Editora Abril

– Campos Sales, 118 – A História do América / Fernando Valle e Orlando Cunha / Editora Laudes

– Chuva de Glórias – A trajetória do São Cristóvão / Raymundo Quadros / Editora Pontes

– Fluminense Football Club – História, Conquistas e Glórias / Antônio Carlos Napoleão / Editora Mauad

– Futebol no Botafogo – 1904 a 1950 / Alceu Mendes de Oliveira Castro / Gráfica Milone Ltda

– História dos Campeonatos Cariocas de Futebol – 1906 a 2010 / Clóvis Martins e Roberto Assaf / Editoria Maquinária

– Histórico do Club de Regatas Vasco da Gama / José da Silva Rocha / Gráfica Olímpica Editora

– Nós é que somos banguenses / Carlos Molinari / Icone Gráfica e Editora