O Flamengo estreia neste sábado no Brasileiro ainda sob o impacto dos fatos negativos que levaram a torcida ao desespero nos primeiros 13 dias de abril: a eliminação no Estadual, o fracasso na busca por um técnico de ponta, e a perda de Éverton para o São Paulo.

O time do Vitória é basicamente o mesmo do ano passado, até porque Vágner Mancini continua como treinador. Não tem segredos, como vimos quarta-feira passada, na derrota de 2 a 1 para o Internacional, pela Copa do Brasil, em Porto Alegre. O Leão até justificou o apelido: brigou muito pelo resultado, sentiu visível desgaste físico na etapa final, e só caiu por uma falha grotesca de Caíque nos acréscimos.

Assim, no Barradão, provavelmente diante de bom público, será adversário ainda mais resistente. Mas definitivamente não é tarefa impossível vencê-lo. No último domingo, por exemplo, também em casa, perdeu o Estadual para o rival Bahia. Vale lembrar que na rodada derradeira do Brasileiro de 2017, no mesmo local, o Flamengo ganhou por 2 a 1, garantindo a vaga na Libertadores de 2018.

Na entrevista de hoje, sexta-feira, 13, o goleiro Diego Alves exibiu um discurso otimista, destacando o que considerou como aspectos positivos das duas semanas de trabalho que o time viveu sem competições oficiais.

Afirmou que o técnico Maurício Barbiéri é estudioso, tem bom diálogo com o elenco, e que houve tempo bastante razoável para a preparação. E concluiu. “Aqui não temos interrogação, pois sabemos o que somos, e o que podemos fazer em campo”. Mas a torcida, na prática, e diante dos tropeções recentes, não tem a certeza do que a frase possa representar.

Assim, vale destacar aqui, apesar da dificuldade que o Vitória deverá criar, algumas reflexões antecipadas: avaliar o empate como bom resultado é discurso conformado, e a derrota, por qualquer placar, jogando bem ou mal, é péssima sob todos os pontos de vista. Ninguém agüenta mais discurso conformado no Flamengo. Tem que entrar no campeonato visando conquistá-lo.

A propósito: o Flamengo só venceu três vezes nas 15 estreias em Brasileiros de pontos corridos: 3 a 1 Santos em 2008, 4 a 0 Avaí em 2011 e 1 a 0 Sport em 2016. Foram oito empates e quatro derrotas.