Vocês viram Ponte Preta x Londrina, pela Série B do Brasileiro, sábado à noite? Este site concorda que há uma infinidade de entretenimentos mais interessantes para o dia efetivamente nobre da semana. No entanto, o Rua Paysandu, que não é tão jovem, já viveu muitas emoções, e não se furtou em acompanhar o prélio, disputado no Moisés Lucarelli, em Campinas, com portões fechados.

Foi um jogo sem o calor da torcida, o que ajudou a torná-lo monótono, e que só agradou ao clube paranaense, que venceu por 1 a 0. Vale lembrar que a Macaca cumpre pena de seis jogos pela baderna causada por parte de sua torcida na penúltima rodada da Série A de 2017, no seu estádio, quando foi rebaixada, após perder por 3 a 2 para o Vitória-BA.

A punição, porém, não vale para os compromissos da Copa do Brasil. Assim sendo, a diretoria do clube anunciou promoção para enfrentar o Flamengo com a casa lotada, dado que as arquibancadas custarão cinco reais, para meia, e dez, para inteira. É evidente que o Rubro-Negro levará desvantagem nesse sentido.

Mas é fato que a Ponte atual é mais fraca do que o Ceará sob o aspecto técnico, e vive uma situação confusa no elenco, com vários jogadores chegando ao clube, e outros tantos saindo, em plena temporada, daí as duas derrotas de 1 a 0 que sofreu no Majestoso, para Paysandu, na primeira rodada, e para o Londrina, sábado passado.

Nesse último confronto, o time começou impondo um ritmo forte, mas aos poucos foi cedendo espaços, e de tal forma que permitiu ao adversário equilibrar, e ganhar corpo, até obter a vitória, com um gol aos 77 minutos. E embora ainda restasse quase 15 minutos, contando os acréscimos, a Ponte sequer esboçou reação, limitada que ficou aos cruzamentos sem efeito prático.

Vale registrar ainda que no próximo sábado, pela quarta rodada da Série B, a Macaca terá pela frente o pior de seus adversários no campeonato, o Guarani, que é o seu maior rival de todos os tempos. O dérbi campineiro não é disputado desde 2013, e será realizado no Brinco de Ouro, o estádio do Bugre, o que torna a semana da Ponte ainda mais dramática.

Logo, se o Flamengo, a exemplo de Fortaleza, fizer o simples, sem volantes em excesso, invenções e substituições equivocadas, também terá chance de vencer em Campinas.