Em janeiro de 1925, o Flamengo foi a Pernambuco, a convite do Sport Club do Recife, para disputa de cinco partidas amistosas. O Rubro-Negro carioca venceu quatro vezes e empatou uma, em excursão que valeu também como preparação para o Campeonato Carioca, no qual terminou como campeão.

A viagem começou no domingo, dia 11, quando a delegação, chefiada por João Borges de Sampaio, embarcou no transatlântico Andes, da Royal Mail Lines, no cais da Praça Mauá, após visitas oficiais e solenes à sede da Associação Metropolitana de Esportes Atléticos, a entidade que dirigia o futebol do Rio de Janeiro, e ao Palácio do Catete, sede do Governo Federal.

A “embaixada” – como se dizia na época – chegou ao Recife, capital de Pernambuco, na manhã de quinta-feira, dia 15, sendo recebida pelas maiores autoridades do Estado, pessoal de imprensa, e representantes dos principais clubes locais – Sport Club do Recife, América, Náutico, Peres, Santa Cruz, Sport Flamengo e Torre.

Foi uma festa extraordinária. Próximo do porto, o Andes ganhou a companhia das flotilhas de várias agremiações, e ao atracar no Cais Rio Branco, a delegação foi recepcionada por diversas autoridades, além de uma pequena multidão, calculada em cerca de três mil pessoas. Lá estavam o governador de Pernambuco, Sérgio Loreto, o prefeito do Recife, Antônio de Góes, os presidentes da Liga Pernambucana de Desportos Terrestres, Arthur de Barros Campello, e do Sport Club do Recife, Roberto Rebello, além do responsável pela organização de todos os eventos, Carlos Alberto de Andrade Médicis.

Após as apresentações de praxe, cartolas e atletas do Flamengo seguiram em vários automóveis para a Confeitaria Crystal, referência da cidade, na qual atenderam a imprensa, notadamente aos jornalistas do Diário de Pernambuco e de A Província, os que se preocuparam em dar maior cobertura à visita dos cariocas. Na sequência, a delegação chegou enfim ao Hotel Avenida & Restaurant Regina, à Avenida Marquês de Valença.

Na realidade, as recepções foram muitas, todos os dias, após os jogos, em outros dos melhores lugares da capital: Casino de Boa Viagem, Club Internacional, Rádio-Club, Recife Hotel, Restaurant Leite, essa oficial, oferecida pelo Governo do Estado, e salões nobres do Sport Club do Recife e do Santa Cruz Futebol Clube. Os convidados dançaram ao som de valsa, fox-trot, one-step e maxixe.

Na quinta-feira, 29 de janeiro, a delegação embarcou no navio Itassucê, da Companhia Nacional de Navegação Costeira, de volta ao Rio, sob os aplausos de cerca de mil pessoas. A viagem foi tranqüila. Na chegada, os integrantes retomaram as suas atividades profissionais, e se reapresentaram ao clube na terceira semana de março, quando iniciaram os treinos para o Campeonato Carioca. A história do título de 1925 está neste site.

Como complemento, os campeões de Pernambuco até 1925 foram os seguintes: Sport Club Flamengo (1915), Sport Club do Recife (1916, 1917, 1920, 1923, 1924 e 1925), 1918 e 1919 – América Foot-Ball Club (1918, 1919, 1921 e 1922).

OS JOGOS

—————

1º jogo

FLAMENGO 3 x 1 TORRE SPORT CLUB / PE

Data: Sexta-feira, 16 de janeiro de 1925.

Competição: Amistoso Interestadual.

Local: Estádio Sport Club do Recife / Avenida Doutor Malaquias, em Recife / PE.

Arbitragem: Alcindo Wanderley – Pitota / Sport Club Flamengo-PE / Liga Pernambucana de Desportos Terrestres.

Gols: Piaba 34’, Junqueira 48’ e 64’ e Moderato 49’.

FLAMENGO: Ismael, Pennaforte e Telefone; Hermínio, Seabra e Elmyr; Newton, Benevenuto, Vadinho, Junqueira e Moderato. Técnico: Comissão Técnica liderada por José Seabra.

TORRE: Valença, Motta e Hermínio; Aquino, Edgard e Dutra; Oswaldo, Piaba, Limão, Hermógenes e Chiquinho. Técnico: Arthur Soares / capitão.

(*) Arthur Soares, capitão do Torre, não participou do jogo porque estava contundido.

(**) Ismael defendeu pênalti (Telefone / mão na bola) cobrado por Piaba aos 60 minutos.

(***) O Flamengo conquistou duas taças: Torres Sport Club e Jockey Club de Pernambuco.

2º jogo

FLAMENGO 3 x 3 SPORT CLUBE DO RECIFE / PE

Data: Domingo, 18 de janeiro de 1925.

Competição: Amistoso Interestadual.

Local: Estádio Sport Club do Recife / Avenida Doutor Malaquias, em Recife / PE.

Arbitragem: Joaquim Antônio Leite de Castro / Botafogo Football Club / Associação Metropolitana de Esportes Atléticos do Rio de Janeiro.

Gols: Péricles 9’ e 31’, Vadinho 15’, Antoninho 24’ e 44’ e Ary Pires 66’.

FLAMENGO: Ismael, Pennaforte e Telefone; Hermínio, Seabra e Moura; Newton, Antoninho, Vadinho, Junqueira e Moderato. Técnico: Comissão Técnica liderada por José Seabra.

SPORT: Fritz, Alarcon e Francisco Altino; Adhemar Bezerra, Pedro Sá e Mathias; Aluízio, Ary Pires, Péricles, Miranda e Whitham. Técnico: Affonso Alarcon / capitão.

(*) Apesar do empate, o Flamengo conquistou as duas taças que estavam em disputa, ambas gentilmente oferecidas pelo Sport: Amaury de Medeiros e Casa Hudson.

(**) Joaquim Antônio Leite de Castro, ex-atleta do Botafogo Football Club, do Rio, e cronista esportivo de “O Paiz”, viajou como jornalista oficial da delegação, e participou, não só como árbitro, neste jogo, mas integrando também o time do Flamengo, como se nota em duas partidas abaixo.

3º jogo

FLAMENGO 3 x 0 SANTA CRUZ FUTEBOL CLUBE / PE

Data: Quinta-feira, 22 de janeiro de 1925.

Competição: Amistoso Interestadual.

Local: Estádio Sport Club do Recife / Avenida Doutor Malaquias, em Recife / PE.

Arbitragem: Cícero Brasileiro de Melo – Alicate / Torre Sport Club / Liga Pernambucana de Desportos Terrestres.

Gols: Vadinho 16’ e 72’ e Moderato 67’.

FLAMENGO: Ismael, Pennaforte e Telefone; Moura, Benevenuto e Elmyr; Newton, Leite de Castro, Vadinho, Antoninho e Moderato. Técnico: Comissão Técnica liderada por José Seabra.

SANTA CRUZ: Ilo, Bide e Juquinha; Tancredo, Teófilo e Zécastro; Batista, Zilo, Joaquim, Napoleão e Tôta. Técnico: José de Castro / capitão.

(*) O Flamengo conquistou cinco taças: Prefeitura do Recife, Jornal do Commércio de Pernambuco, Jornal do Recife, Joalheria Louvre e Regulador da Marinha.

4º jogo

FLAMENGO 2 x 0 SELEÇÃO DE PERNAMBUCO

Data: Domingo, 25 de janeiro de 1925.

Competição: Amistoso Interestadual.

Local: Estádio Sport Club do Recife / Avenida Doutor Malaquias, em Recife / PE.

Arbitragem: Antônio Carneiro de Campos – Antonico / Club de Regatas do Flamengo Club / Associação Metropolitana de Esportes Atléticos do Rio de Janeiro.

Gols: Vadinho 14’ e 60’.

FLAMENGO: Ismael, Pennaforte e Telefone; Hermínio, Seabra e Moura; Newton, Antoninho, Vadinho, Junqueira e Moderato. Técnico: Comissão Técnica liderada por José Seabra.

SELEÇÃO DE PERNAMBUCO: Valença, Pedreira e Alarcon; Adhemar Bezerra, Edgard e Mathias; Oswaldo, Piaba, Péricles, Juju e Aluízio. Técnico: Harry Leça.

()*) Ismael defendeu pênalti (falta de Telefone em Piaba) cobrado por Alarcon aos 65 minutos.

(**) A atuação de Antonico como árbitro não agradou ao distinto público, que passou a vaiá-lo depois que inverteu uma falta, e o cidadão, aborrecido com tal comportamento, decidiu largar a função, sendo substituído aos 22 minutos por Cícero Brasileiro de Melo, conhecido por Alicate, que já havia dirigido a partida anterior.

(***) O Flamengo conquistou duas taças: Governador Sérgio de Loreto e Krause & Cia.

5º jogo

FLAMENGO 6 x 1 AMÉRICA FOOT-BALL CLUB / PE

Data: Quarta-feira, 28 de janeiro de 1925.

Competição: Amistoso Interestadual.

Local: Estádio Sport Club do Recife / Avenida Doutor Malaquias, em Recife / PE.

Arbitragem: Ricardo Salazar da Veiga Pessoa / Sport Club do Recife / Liga Pernambucana de Desportos Terrestres.

Gols: Leite de Castro 4’, Junqueira 9’, 11’, 17’ e 40’, Lapinha 39’ e Vadinho 83’.

FLAMENGO: Ismael, Pennaforte e Telefone; Moura, Seabra e Antoninho; Newton, Leite de Castro, Vadinho, Junqueira e Moderato. Técnico: Comissão Técnica liderada por José Seabra.

AMÉRICA: Nozinho, Zizi e Faustino; Lindolfo, Roxura e Casado; Araújo, Juju, Harry Leça, Fabinho e Lapinha. Técnico: Harry Leça / capitão.

A CAMPANHA

———————-

– Jogos: 5

– Vitórias: 4

– Empates: 1

– Gols pró: 17

– Média de gols a favor: 3,4

– Gols contra: 5

– Média de gols contra: 1

– Saldo de gols: 12

ARTILHEIROS

———————-

– 6 gols: Junqueira e Vadinho

– 2 gols: Antoninho e Moderato

– 1 gol: Leite de Castro

A DELEGAÇÃO

————————

# Chefe: João Borges de Sampaio

Secretário-geral do Flamengo

# Secretário de viagem: Paulo Buarque de Macedo

Ex-jogador, campeão carioca em 1915 e conselheiro do clube

# Diretor técnico: Antônio Carneiro de Campos – Antonico

Ex-jogador, campeão carioca em 1914, 1915 e 1920 e conselheiro do clube

# Serviços gerais: Joaquim Silva

Funcionário remunerado do clube

# Jornalista oficial

– Joaquim Antônio Leite de Castro / O Paiz

# Jogadores

– Antoninho (Antônio Manhães – médio e atacante)

– Benevenuto (Humberto de Araújo Benevenuto – Rio de Janeiro / RJ, 4/8/1903 – médio)

– Chagas (Hygas Chagas Pereira – Porto Alegre / RS, 18/11/1906 – atacante)

– Egberto (Egberto de Assis Silveira –  Rio de Janeiro / RJ, 16/3/1907 – goleiro)

– Elmyr (Elmyr Nogueira – médio)

– Hélcio (Hélcio de Paiva – Rio de Janeiro / RJ, 2/10/1903 – zagueiro)

– Hermínio (Hermínio de Oliveira – zagueiro e médio)

– Ismael (Ismael Cavalcanti – goleiro)

– Japonês (Ademar Martins – Rio de Janeiro / RJ, 9/12/1900 – médio e atacante)

– Junqueira (Durval Junqueira Machado – Uberaba / MG, 12/6/1900 – atacante)

– Leite de Castro (Joaquim Antônio Leite de Castro – Rio de Janeiro / RJ, 17/5/1903 – atacante)

– Mamede (Lauro Borges de Mamede – Rio de Janeiro / RJ, 1901 – médio)

– Moderato (Moderato Wisitainer – Alegrete / RS, 12/4/1903 – atacante)

– Moura (Mário de Queirós Moura – médio)

– Newton (Newton Ribeiro Barbosa / Campos dos Goytacazes / RJ, 8/5/1904 – atacante)

– Penaforte (Orlando Penaforte de Araújo – Rio de Janeiro / RJ, 19/4/1905 – zagueiro)

– Seabra (José Seabra – Salvador / BA, 6/3/1901 – médio)

– Segreto (Luis Segreto Sobrinho – Rio de Janeiro / RJ, 25/3/1906 – zagueiro)

– Telefone (José de Almeida Netto – Rio de Janeiro / RJ, 14/8/1895 – zagueiro)

– Vadinho (Osvaldo Ferreira Gomes – Rio de Janeiro / RJ, 16/7/1904 – atacante)

# Técnico

– José Seabra (José Seabra – Salvador / BA, 6/3/1901)

# Presidente

– Faustino Monteiro Esposel (Rio de Janeiro / RJ, 24/10/1888 * 16/9/31)

– Médico e professor universitário

– Mandatos: 8/11/20 a 2/1/22 * 24/5/24 a 15/11/27