No prosseguimento ao trabalho de retrospecto iniciado segunda-feira – e que você pode conferir no site – mostramos agora o retrospecto do Flamengo na história da Libertadores, visando notadamente os confrontos com o Cruzeiro, previstos para agosto, e que decidem uma vaga nas quartas de final da competição. O primeiro jogo será no Rio, dia 8, e o segundo em Belo Horizonte, em 29.

O Rubro-Negro, a exemplo do Cruzeiro, só perdeu sete vezes em casa ao longo de suas 14 participações, de 1981 a 2018. Mas realizou número menor de jogos diante de sua torcida, 55, contra 76 do clube de Minas. O time da Gávea só sofreu uma única derrota para brasileiros, 3 a 1 para o Grêmio, em 1983, na última rodada da primeira fase, quando já não tinha possibilidades de classificação para a etapa seguinte.

O Flamengo, como o Cruzeiro, também apresenta desempenho satisfatório dentro de territórios inimigos, com 20 vitórias e 12 empates em 55 partidas. Como ressaltamos ao abordar o retrospecto do Cruzeiro, segunda-feira, muitos dirão que estatísticas não têm valor, pois cada partida conta uma nova história, até porque os protagonistas são diferentes, e as expectativas distintas. Mas os que alimentam tal raciocínio esquecem que os ambientes, dentro e fora de casa, são praticamente os mesmos. Além disso, os resultados positivos, ao longo do tempo, tornam o clube respeitado, e logo, mais temido.

Como já dito, Flamengo e Cruzeiro nunca se enfrentaram na Libertadores. Os clubes brasileiros que o Flamengo teve pela frente na competição foram, por ordem alfabética, Atlético-MG, Atlético-PR, Corinthians, Grêmio, Internacional, Paraná,  Santos e São Paulo. Em breve contaremos sobre isso, e mais, mostraremos o ranking de todos os tempos da Libertadores, 1960 a 2017, segundo a Confederação Sul-Americana de Futebol.

Abaixo a relação das vitórias do Flamengo fora e as derrotas em casa, além do histórico de colocações na Libertadores.

# Vitórias do Flamengo na casa do adversário na Libertadores (*)

– 11/8/81 – 4 x 2 Cerro Porteño / Paraguai

– 2/10/81 – 1 x 0 Deportivo Cáli / Colômbia

– 13/10/81 – 2 x 1 Jorge Wilstermann / Bolívia

– 22/10/82 – 3 x 0 River Plate / Argentina

– 29/3/84 – 2 x 1 Junior Barranquilla / Colômbia

– 20/4/84 – 5 x 0 Santos / SP

– 30/6/84 – 3 x 0 Universidad Los Andes / Venezuela

– 1º/3/91 – 1 x 0 Nacional / Uruguai

– 20/3/91 – 2 x 0 Corinthians / SP

– 17/4/91 – 3 x 2 Deportivo Tachira / Venezuela

– 19/2/93 – 1 x 0 Nacional Medellín / Colômbia

– 7/4/93 – 1 x 0 Minerven / Venezuela

– 14/3/07 – 1 x 0 Paraná Clube / PR

– 4/4/07 – 2 x 1 Unión Maracaibo / Venezuela

– 9/4/08 – 3 x 0 Cienciano / Peru

– 30/4/08 – 4 x 2 América / México

– 10/3/10 – 3 x 1 Caracas / Venezuela

– 20/5/10 – 2 x 1 Universidad de Chile / Chile

– 2/4/14 – 2 x 1 Emelec / Equador

– 14/3/18 – 2 x 1 Emelec / Equador

# Retrospecto

– Jogos – 20

– Gols pró – 47

– Gols contra – 13

(*) O Flamengo venceu o Cobreloa, do Chile, por 2 a 0, na decisão da Libertadores de 1981, em partida realizada em campo neutro, no Estádio Centenário, em Montevidéu, capital do Uruguai.

# Derrotas do Flamengo em casa na Libertadores

– 16/11/82 – 0 x 1 Peñarol / Uruguai

– 6/6/83 – 1 x 3 Grêmio / RS

– 2/3/93 – 1 x 3 América Cáli / Colômbia

– 14/2/02 – 1 x 3 Universidad Católica / Chile

– 7/5/08 – 0 x 3 América / México

– 12/5/10 – 2 x 3 Universidad de Chile / Chile

– 9/4/14 – 0 x 2 León / México

# Retrospecto

– Jogos – 7

– Gols pró – 5

– Gols contra – 18

# O Flamengo na Libertadores

– 1981 – campeão

– 1982 – semifinal

– 1983 – primeira fase

– 1984 – semifinal

– 1991 – quartas de final

– 1993 – quartas de final

– 2002 – primeira fase

– 2007 – oitavas de final

– 2008 – oitavas de final

– 2010 – quartas de final

– 2012 – primeira fase

– 2014 – primeira fase

– 2017 – primeira fase

– 2018 – oitavas de final x Cruzeiro

# Retrospecto

– Jogos – 113

– Vitórias – 59

– Empates – 24

– Derrotas – 30

– Gols pró – 209

– Gols contra – 135

(*) Houve um empate de 0 a 0 diante do Atlético / MG, em 1981, em partida que valia vaga na fase semifinal, realizada no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. O Flamengo garantiu a classificação porque o clube mineiro teve seis jogadores expulsos até os 35 minutos do primeiro tempo, e não poderia prosseguir em campo, de acordo com o regulamento.

(**) Houve um empate de 0 a 0, no tempo normal e na prorrogação, diante do Grêmio / RS, em 1984, em partida da fase semifinal, realizada no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, para decidir vaga na decisão. O clube gaúcho eliminou o carioca porque tinha saldo de gols superior nas semifinais.