A história do São Paulo Futebol Clube começa oficialmente em 16 de dezembro de 1935, quando ocorreu a sua fundação, como herdeiro do São Paulo Clube da Floresta, que surgiu em 25 de janeiro de 1930 e foi extinto em 4 de maio de 1935. Assim, o primeiro jogo entre o São Paulo e o Flamengo aconteceu em 8 de dezembro de 1938, há quase 80 anos, num amistoso no antigo campo do atual Palmeiras, chamado de Palestra Itália até 1942.

O clube carioca era uma grande atração, mesmo para a capital paulista, pois contava com três craques da Seleção Brasileira que terminou a Copa do Mundo daquele ano, realizada na França, em terceiro lugar: o goleiro Válter Goulart, o zagueiro Domingos da Guia e o centroavante Leônidas da Silva (foto), artilheiro do torneio, com oito gols.

Não havia, na época, o hábito de divulgar o público presente, apenas a renda, que foi de 60 mil réis, e para que se tenha uma idéia, era o preço de um apartamento de quatro quartos na região central de São Paulo. Cerca de 25 mil pessoas estavam no estádio. Antes do jogo, houve significativa homenagem a Sabbado D’Angelo, que morreu na noite anterior. Industrial e notável filantropo, foi proprietário da Fábrica de Cigarros Sudan, no bairro de Itaquera.

O Flamengo fez 1 a 0 aos oito minutos, com Gonzalez escorando de cabeça um cruzamento de Sá. Marcou o segundo aos 25, novamente com o atacante argentino, após bola levantada por Jarbas, e o terceiro aos 42, com Leônidas cobrando falta de longa distância. O São Paulo diminuiu aos 24 minutos da etapa final, com Paulo cobrando pênalti, de Domingos da Guia em Elyseo. Aos 34, Waldemar de Brito fez 4 a 1, aproveitando rebote da zaga, em escanteio. E Carioca fechou o placar em 4 a 2, com chute certeiro, após passe de Paulo. O grande astro do tricolor paulista, Araken Patuska, 33 anos de idade, em fim de carreira, passou em branco.

Na mesma noite da vitória sobre o São Paulo, o Flamengo elegeu como presidente, para o período 1939-1940, o engenheiro Gustavo Adolfo de Carvalho, então com 44 anos de idade. Gustavinho foi autor, em 1912, do primeiro gol da história do clube, na vitória de 15 a 2 sobre o Sport Club Mangueira.

No dia seguinte, já no Rio, os integrantes da delegação rubro-negra ainda puderam aproveitar a festa que o clube promoveu em sua antiga sede, na Praia do Flamengo, demolida em 1978, para comemorar a chegada de oito barcos de remo importados da Alemanha, e saudar, é claro, o novo presidente.

FLAMENGO 4 x 2 SÃO PAULO

Data: Sexta-feira, 8 de dezembro de 1938.

Competição: Amistoso Interestadual.

Local: Estádio Parque Antártica / Palestra Itália, em São Paulo / SP.

Arbitragem: José Sanchez Diaz / Argentina.

Gols: Gonzalez 8’ e 25’, Leônidas 42’, Paulo 69’ (pênalti), Waldemar de Brito 79’ e Carioca 87’.

FLAMENGO: Válter Goulart (Válter de Souza Goulart), Domingos da Guia (Domingos Antônio da Guia) e Marin (João Marin Filho); Jocelyno (Jocelyno Batista), Volante (Carlos Martín Volante) e Médio (Mamédio Antônio da Guia); Sá (João de Sá Vasconcellos), Waldemar de Brito (Waldemar de Brito), Leônidas (Leônidas da Silva), Gonzalez (Alfredo Gonzalez) e Jarbas (Jarbas Batista). Técnico: Flávio Costa (Flávio Rodrigues Costa).

SÃO PAULO: Caxambu (Hélio Geraldo Caxambu), Annibal (Annibal Malnardi) e Agostinho (Agostinho dos Santos); Fiorotti (José Fiorotti), Ponzonibio (Carlos José Ponzonibio) e Lysandro (Lysandro Bartolo); Mendes (Joaquim Mendes da Costa), Armandinho (Armando dos Santos) depois Carioca (Elysio Quedas) 70’, Elyseo (Elyseo Siqueira), Araken (Araken Patuska da Silveira) e Paulo (Paulo Bertoletti). Técnico: Vicente Feola (Vicente Italo Feola).