O Flamengo cumpriu a sua obrigação, ao derrotar o Vitória por 1 a 0, no Maracanã, diante quase 52 mil torcedores. O problema é que a vitória não valerá nada, caso Maurício Barbiéri mande a campo misto ou reservas contra o América, domingo em BH, e o time volte a perder pontos. Ganhar do Vitória no Maracanã não é uma tarefa fantástica. Para brigar pelo título, na prática, será necessário obter bons resultados contra o São Paulo, no Morumbi, o Inter, no Beira Rio, o Cruzeiro, em Minas, o Corinthians, no Itaquerão, e o Sport, em Recife, o que raramente acontece.

O jogo começou como previsto. O Flamengo com a bola, buscando espaços na retranca do Vitória, que sequer ameaçava sair de trás. Aos cinco minutos, Vitinho acertou o travessão. Aos 19, Henrique Dourado concluiu na área, para ótima defesa de Ronaldo. E o time continuou perseguindo o gol e neutralizando qualquer tentativa ofensiva do adversário. Aos 38, Vitinho bateu forte e o goleiro mandou para escanteio. Aos 40, enfim, Vitinho levantou, Lucas Paquetá cabeceou, Ronaldo deu rebote, e Diego aproveitou: 1 a 0. Aos 45, Henrique Dourado desperdiçou passe preciso de Renê, escorando à direita, para fora.

No intervalo, a equipe baiana fez a segunda troca – Uilliam Farias havia substituído Arouca com meia hora – por contusão, lançando RUan Renato na vaga de Aderllan. Nada mudou. O Flamengo trocando passes, e o Vitória encolhido, sonhando com um contra-ataque fatal. Carpegiani tirou Rodrigo Andrade e pôs Lucas Fernandes. E Maurício Barbiéri apostou em Lincoln, sacando Henrique Dourado, aos 16 minutos. A partir dos 20, certo de que nada adiantaria permanecer recuado, o Rubro-Negro da Boa Terra passou a arriscar um pouco mais, deixando mais espaços na defesa. O time carioca, no entanto, ciscava e não conseguia ampliar. Aos 20, Lucas Paquetá quis fazer gol bonitinho e pôs fora. Aos 38, Lucas Fernandes invadiu a área e bateu rasteiro, para defesa de Diego Alves, na única oportunidade do Vitória na partida.

No fim, a entrada de um volante – Piris da Motta no lugar de Lucas Paquetá – para segurar o placar, um cartão amarelo para Cuellar, bolas levantadas pelo time baiano, enfim o suspense habitual, para derrotar um adversário que está no Z-4, e que só venceu cinco dos 20 jogos que disputou. É a realidade.

FLAMENGO 1 x 0 VITÓRIA / BA

Data: Quinta-feira, 23 de agosto de 2018.

Competição: Campeonato Brasileiro / 20ª rodada.

Local: Estádio Jornalista Mário Filho / Maracanã, no Rio de Janeiro / RJ.

Público: 48.757 pagantes / 51.878 presentes / 3.121 gratuidades.

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio / GO, Bruno Boschilia / PR e Fabrício Vilarinho da Silva / GO.

Cartões amarelos: Yago 32’, Lucas Ribeiro 63’, Éverton Ribeiro 66’ e Cuellar 90’.

Gol: Diego 40’.

FLAMENGO: Diego Alves, Rodinei, Réver, Léo Duarte e Renê; Cuellar, Lucas Paquetá (Piris da Motta 89’), Diego e Éverton Ribeiro; Vitinho (Marlos Moreno 80’) e Henrique Dourado (Lincoln 61’). Técnico: Maurício Barbiéri.

VITÓRIA: Ronaldo, Jéferson, Lucas Ribeiro, Aderllan (Ruan Renato – intervalo) e Benitez; Léo Gomes, Arouca (Uilliam Farias – intervalo), Rodrigo Andrade (Lucas Fernandes 58’) e Yago; Neílton e Léo Ceará. Técnico: Paulo César Carpegiani.