Péssimo para ambos, o 0 a 0 entre Bahia e Flamengo, na Fonte Nova. O resultado deixou mais uma vez claro a impossibilidade de o time carioca ganhar o Brasileiro, e sugeriu que o baiano continuará lutando contra o rebaixamento até o fim. Como se dizia outrora, tudo como dantes no quartel de abrantes. Continua dando pena de ver o Flamengo se arrastar no campeonato, depois do período pré Copa, quando pelo menos, vez por outra, obtinha vitórias.

O cidadão permaneceu um ano congelado. E ficou absolutamente surpreso, ao fim do primeiro tempo, quando soube que o time que estava ali brigando pelo título era o Flamengo, pois quem massacrou, do começo ao fim, foi o Bahia, embora também tenha sido de uma incompetência absurda, dado que não conseguiu marcar um único gol. Com um pouquinho mais de tranqüilidade, e sem reclamar tanto da arbitragem, teria liquidado o confronto até o fim do primeiro tempo. O Rubro-Negro não viu a cor da bola.

No intervalo, tarefa para os treinadores: a de Dorival, avisar aos comandados que eles estavam disputando uma partida de futebol, se é que ele percebeu, e a de Luiz Fernando, interino do Bahia, acalmar a sua turma, deixando evidente que com um mínimo de lucidez não teria trabalho para superar o adversário.

E pelo que se viu, após o intervalo, a dose de calma que o Tricolor da Boa Terra precisava foi excessiva, pois o time diminuiu o ritmo, e o Flamengo respirou, embora continuasse sem construir nada de útil. Aos 25, Marlos Moreno substituiu Lincoln – sim, ele estava em campo! No entanto, após um punhado de cruzamentos sem qualquer resultado prático, o Bahia voltou a notar que o leão era manso, e decidiu partir em busca da vitória, obrigando César a realizar duas boas defesas.

Como as equipes continuaram apanhando da bola, tal a falta de criatividade geral, o placar não foi acionado, nada que estivesse longe de qualquer previsão.

FLAMENGO 0 x 0 EC BAHIA / BA

Data: Quarta-feira, 29 de setembro de 2018.

Competição: Campeonato Brasileiro / 27ª rodada.

Local: Estádio Governador Otávio Mangabeira / Arena Fonte Nova, em Salvador / BA.

Público: 31.626 espectadores.

Arbitragem: Igor Júnio Benevenuto de Oliveira, Felipe Alan Costa de Oliveira e Ricardo Júnio de Souza / MG.

FLAMENGO: César, Pará, Réver, Léo Duarte e Trauco (Renê 82’); Cuellar, William Arão, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro; Vitinho (Berrio 87’) e Lincoln (Marlos Moreno 70’). Técnico: Dorival Júnior.

EC BAHIA: Anderson, Bruno (Nino Paraíba 87’), Douglas Grolli, Lucas Fonseca e Léo Pelé; Gregore, Flávio, Élber e Ramires (Vinícius 73’); Zé Rafael (Clayton 87’) e Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.