O Flamengo justificou a mudança de treinador, e venceu o Corinthians por 3 a 0, em Itaquera, na partida em que foi superior ao adversário do começo ao fim, alcançando provisoriamente a terceira colocação do Brasileiro, no quesito saldo de gols. Pela primeira vez, desde 2006, o Rubro-Negro conseguiu ganhar da equipe paulista na cidade de São Paulo. O 2 a 0 de 2009 aconteceu no Brinco de Ouro, em Campinas.

De agora em diante farão falta, como nunca, os cinco pontos perdidos no empate de 2 a 2 com o América, e a derrota de 1 a 0 para o Ceará, no Maracanã, dado que o título é tarefa das mais complicadas, porque esse Flamengo não tem ambição, e que vaguinha na Libertadores, como prêmio de consolação, ninguém agüenta mais.

O jogo começou equilibrado, com o Flamengo disposto a atacar, forçando notadamente as jogadas de Vitinho sobre Gabriel, improvisado na lateral, e o Corinthians tentando sair com rapidez, aproveitando os espaços vez por outra deixados atrás pelo adversário. Após os 15 minutos, o time carioca passou a ter maior posse de bola, e poderia ter até marcado pelo menos um gol, mas a incompetência de ambos os lados acabou prevalecendo, como provou o presente de William Arão para Matheus Vital, e daí a incrível oportunidade desperdiçada pelo jogador alvinegro, no finzinho do primeiro tempo. Como acerto, apenas, a defesa de César.

O Flamengo também voltou melhor para a etapa derradeira, e quando o Corinthians ameaçou reagir, levando a torcida a vibrar com a entrada de Pedrinho, que aguardava à beira do campo, Lucas Paquetá, de cabeça, e abriu o placar. Pedrinho ainda esboçou igualar, em chute sem direção, mas o mesmo Paquetá apanhou sobra, após outro escanteio cobrado por Vitinho, e fez 2 a 0. É hora de aproveitar o embalo e chamar logo os clubes europeus para levá-lo.

Eram 20 minutos, e o Flamengo preferiu recuar, para garantir a façanha. E vieram as malditas substituições de Dorival Júnior, a exemplo de treinadores anteriores, de atacantes por defensores – uma praga que não tem fim. Aos 47, num contra-ataque que o time não acertava desde 2017, Renê fez 3 a 0, apesar do esforço para evitá-lo.

FLAMENGO 3 x 0 CORINTHIANS / SP

Data: Sexta-feira, 5 de outubro de 2018.

Competição: Campeonato Brasileiro / 28ª rodada.

Local: Arena Corinthians / Itaquerão, em São Paulo / SP.

Público: 41.693 pagantes / 41.693 presentes.

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Júnior, Luciano Roggenbaum e Luiz Henrique Souza Santos Renesto / PR.

Gols: Lucas Paquetá 59’ e 65’ e Renê 92’.

FLAMENGO: César, Pará, Réver, Léo Duarte e Renê; Cuellar, William Arão, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro (Rodinei 82’); Vitinho (Piris da Motta 81’) e Uribe (Geuvânio 75’). Técnico: Dorival Júnior.

CORINTHIANS: Cássio, Gabriel, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf (Danilo 82’), Douglas (Emerson 72’), Jádson e Matheus Vital; Romero e Clayson (Pedrinho 61’). Técnico: Jair Ventura.