O Flamengo jogou bem, e não teve problemas para vencer o Fluminense por 3 a 0, no Maracanã. E no entanto, levando-se em conta que não tem mais nenhuma competição, que o saldo de gols é da maior importância, e que a equipe das Laranjeiras não estava jogando nada, o Rubro-Negro errou ao desistir de ampliar o placar. Olé não soma nada na tabela.

O jogo começou equilibrado, mas depois de 10 minutos, quando Uribe fez 1 a 0, de cabeça, o Flamengo passou a mandar no clássico, impedindo por completo qualquer tentativa de reação do adversário. O Fluminense avançava os alas em excesso, demorava a recompor a marcação, os três zagueiros se mostravam inúteis, os apoiadores não organizavam nada, e os atacantes não viam a cor da bola. Tivessem os rubro-negros um pouco mais de habilidade – William Arão chegou três vezes livre de frente e não acertou nenhuma das conclusões – e o time fecharia o primeiro tempo com uma vantagem impossível de ser desfeita.

Pois restava ao Flamengo, na fase final, manter o ritmo, e ao Tricolor uma mudança absolutamente radical, que não ocorreu, dado que a única troca foi a de Matheus Norton por Danielzinho, para dar ao meio algum poder de criação.

Logo, o castigo veio em seguida. Aos cinco minutos, Lucas Paquetá chutou, e Uribe fez 3 a 0, apanhando sobra, e após dividida com Júlio César. Daí em diante, sem pensar no quesito saldo – o do Palmeiras é 25 – o Flamengo recuou, apostando em contra-ataques, e pior, começou a abusar dos caprichos. Aos 23, Marcelo Oliveira desfez o 3-5-2, substituindo Ibañez por Dodi. O Tricolor tinha a posse da bola, mas não ameaçava. E como a partida parecia ganha, a preguiça tomou conta de todos. Dorival Júnior ainda lançou Berrio. Que se deu ao luxo de desperdiçar o quarto gol. E o resultado permaneceu. Pelo menos, três pontos na tabela.

FLAMENGO 3 x 0 FLUMINENSE / RJ

Data: Sábado, 13 de outubro de 2018.

Competição: Campeonato Brasileiro / 29ª rodada.

Local: Estádio Jornalista Mário Filho / Maracanã, no Rio de Janeiro / RJ.

Público: 48.894 pagantes / 52.924 presentes / 4.030 gratuidades.

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio / GO, Bruno Raphael Pires / GO e Marcelo Carvalho van Gasse / SP.

Gols: Uribe 10’ e 48’ e Léo Duarte 45+1’.

FLAMENGO: César, Pará, Réver (Rhodolfo 65’), Léo Duarte e Renê; Cuellar, William Arão, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro (Berrio 79’); Vitinho e Uribe (Rômulo 83’). Técnico: Dorival Júnior.

FLUMINENSE: Júlio César, Ibañez (Dodi 68’), Gum e Digão; Matheus Norton (Danielzinho – intervalo), Richard, Jádson, Marcos Júnior (Matheus Alessandro 74’) e Ayrton Lucas; Everaldo e Luciano. Técnico: Marcelo Oliveira.