O Flamengo venceu o Boavista por 3 a 1. Mas o pouco de futebol que jogou em 2019 ficou nos Estados Unidos. Pois é. A temporada vai caminhando, e como não se sabe exatamente qual é o time, o que se vê é que não há evolução, mas apenas um bando desnorteado, que não define absolutamente nada.

Os reforços – Bruno Henrique não foi bem – não mostram utilidade, e o técnico parece meio perdido, diante das muitas opções, que no conjunto é quase zero. Há um fato evidente, claro para o torcedor racional, e praticamente invisível para o fanático: o Flamengo não consegue convencer.

Aos 29 minutos, Lucas Perdomo entrou livre na área, após chegar bem à dos zagueiros, mas chutou em cima de César, que evitou a bola passando entre as suas pernas. Aos 39, Vitinho mandou no travessão, Henrique Dourado apanhou a sobra, tirou Thiago Silva da jogada, e bateu de canhota, no canto direito de Rafael: 1 a 0. Foi o que houve no primeiro tempo. Nada mais, além é claro, da preguiça habitual, que prova a desatenção na retaguarda, e os erros freqüentes de passes.

Assim, mal começou a etapa derradeira, e Artur Rezende bateu de fora da área, à esquerda de César, deixando tudo igual: 1 a 1. O Flamengo, mais uma vez, sentiu a necessidade de buscar o resultado, mas não acertou nada, esbarrando no adversário, sem qualquer criatividade. Aos 31, Trauco, uma jogada individual, rolou para Uribe, oportunista, enfiar o segundo: 2 a 1. Aos 38, Renan Donizete arriscou e quase decretou um novo empate. César, agora atento, mandou para escanteio. Já no desespero, o Boavista tentou sair, deixou muitos espaços atrás, mas o Flamengo só marcou aos 43, quando Rodrigo Caio, de cabeça, fez 3 a 1.

A vitória e a classificação para as semifinais eram o óbvio. Nada além de obrigação. Mas futebol, que é bom, só os fanáticos, e os fanfarrões dos celulares, conseguiram enxergar.

FLAMENGO 3 x 1 BOAVISTA / RJ

Data: Terça-feira, 29 de janeiro de 2019.

Competição: Campeonato Estadual / Grupo B / Taça Guanabara / 4ª rodada.

Local: Estádio Jornalista Mário Filho / Maracanã, no Rio de Janeiro / RJ.

Público: 32.650 pagantes / 34.080 presentes / 1.430 gratuidades.

Arbitragem: Rodrigo Carvalhaes de Miranda, Lilian da Silva Fernandes Bruno e Silbert Faria Sisquim / RJ.

Cartões amarelos: Gabriel 63’ e Artur Rezende 64’.

Gols: Henrique Dourado 39’, Artur Rezende 49’, Uribe 76’ e Rodrigo Caio .

FLAMENGO: César, Rodinei, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Trauco; Piris da Motta, Jean Lucas (Éverton Ribeiro 69’), Arrascaeta e Vitinho (Bruno Henrique 59’); Gabriel e Henrique Dourado (Uribe 73’). Técnico: Abel Carlos da Silva Braga.

BOAVISTA: Rafael, Thiago Silva, Elivélton, Rafael Marques e Jean (Cristiano 74’); Douglas Pedroso (Mosquito 78’), Vitor Faiska, Artur Rezende e Lucas Pedromo (Tartá 57’); Dija Baiano e Renan Donizete. Técnico: Eduardo Allax.