Não há nada pior do que jogar pelo empate sem muita objetividade. Na metade da etapa derradeira, o futebol do Flamengo conseguiu deixar a sua própria torcida apreensiva, pois o time, com o regulamento sob o braço, estava conformado com o 0 a 0, e o Fluminense procurava o gol, o que deixava a partida efetivamente indefinida. Até que Luciano marcou, castigando merecidamente o time da Gávea, que teve atuação vergonhosa. O Tricolor é o campeão da Taça Guanabara. Se esse é o Flamengo 2019, será pior do que em 2018. Lamentável.

O Flamengo começou recuado, apostando no contra-ataque, pois tinha o empate como vantagem. E errou passes com freqüência. Uma situação ridícula para quem tem um elenco milionário. Assim, o Fluminense teve a posse da bola na primeira meia hora, quando o Rubro-Negro decidiu arriscar um pouquinho, sem muito sucesso. Acertou um deles, logo no início, que poderia ser fatal, mas Bruno Henrique perdeu tempo, e deixou a zaga evitar o gol. Na outra oportunidade, Rhodolfo cabeceou em cima do xará. O Tricolor também brigou muito. Não criou, no entanto, perigo algum. Até o intervalo, um Flamengo bem abaixo da expectativa, e um adversário que não soube aproveitá-lo.

O time das Laranjeiras voltou com Dodi na vaga de Danielzinho, até onde se imagina para melhorar o passe, prevendo que o da Gávea permaneceria naquele joguinho medroso, e que a única opção era vencer. Ambos corriam riscos evidentes. O do Fluminense, oferecer espaços para os contra-ataques, e o do Flamengo, tomar um gol e não conseguir a reação, por incapacidade, clara até ali, ou falta de tempo. O problema é que raramente as equipes criavam chances. Aos 14 minutos do segundo tempo, praticamente uma hora, Yonny Gonzalez teve a primeira do Tricolor. E chutou em cima de Diego Alves. O tempo passava e parecia óbvio que o Rubro-Negro tentava cadenciar o jogo. E o Fluminense impunha velocidade. Aos 24, Luciano bateu no canto direito e a bola saiu. O resultado era imprevisível. Logo, surgiram mais substituições, que não mudavam o jogo. O Flamengo e o Tricolor continuaram sonhando com o gol da redenção. Mas não criavam nada.

Nos acréscimos, Arrascaeta errou, e Yonny Gonzalez rolou para Luciano, que bateu para marcar. Bem feito.

FLAMENGO 0 x 1 FLUMINENSE / RJ

Data: Quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019.

Competição: Campeonato Estadual / Taça Guanabara / Semifinais.

Local: Estádio Jornalista Mário Filho / Maracanã, no Rio de Janeiro / RJ.

Público: 50.251 pagantes / 54.544 presentes / 4.293 gratuidades.

Arbitragem: Rodrigo Carvalhaes de Miranda, Michael Correia e Silbert Faria Sisquim / RJ.

Cartões amarelos: Luciano 14’, Cuellar 15’, Everaldo 31’, Éverton Ribeiro 37’, Gabriel 44’, Digão 46’, Aírton e Bruno Henrique 68’, Marquinhos Calazans 75’, Pará 76’, Matheus Ferraz 86’ e Vitinho 90’.

Gols: Luciano 92’.

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rhodolfo, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, William Arão, Diego (Vitinho 87’) e Éverton Ribeiro (Arrascaeta 69’); Bruno Henrique (Uribe 82’) e Gabriel. Técnico: Abel Carlos da Silva Braga.

FLUMINENSE: Rodolfo, Ezequiel (Marquinhos Calazans 70’), Digão, Matheus Ferraz e Marlon (Caio Henrique 78’); Aírton, Bruno Silva, Danielzinho (Dodi – intervalo) e Everaldo; Yonny Gonzalez e Luciano. Técnico: Fernando Diniz.