Havia os terríveis quase quatro mil metros. Mas a situação não era totalmente desfavorável. O jogo começou com o dia claro, não havia chuva, neblina, vento, ou pior, pressão de torcida, e foi possível notar a presença de um número razoável de rubro-negros no estádio. O árbitro não apelava. Dava para ganhar. E o Flamengo conseguiu fazê-lo, por 1 a 0, resultado excepcional, tal a altitude, com destaques para Diego Alves, Rodrigo Caio e Bruno Henrique.

Trocando em miúdos, apesar das dificuldades, o Flamengo escapou de tomar gols no primeiro tempo, graças a um punhado de defesas do goleiro, pois o time não acompanhava os bolivianos, permitindo arremessos em sequência. Os atacantes não voltavam, Arrascaeta era uma peça nula, os apoiadores marcavam à distância, e a zaga teve o juízo de não sair da área. Logo, o 0 a 0 permaneceu.

No intervalo, Abel Braga trocou Arrascaeta por Éverton Ribeiro, que fez a equipe carioca jogar um pouco mais. Aos 14 minutos, em uma das raras vezes em que tocou a bola, Bruno Henrique lançou Gabriel, que tocou à esquerda de Carlos Lampe: 1 a 0. Existe, é óbvio, uma diferença de qualidade, mas o Flamengo preferiu recuar, deixando que o San José arriscasse chutes e cruzamentos em busca do empate. O Rubro-Negro sofria pressão, pois vários erros da etapa inicial continuavam.

Aos 35, em um pancadão, William Arão pôs nos pés de Gabriel, teve entrou livre, mas bateu em cima do goleiro. Não pode perder uma oportunidade assim. Aos 39, o técnico substituiu Diego por Ronaldo, abrindo mão definitivamente do ataque. O Flamengo, porém, auxiliado pela mediocridade do San José, conseguiu segurar.

FLAMENGO 1 x 0 SAN JOSÉ ORURO / BOLÍVIA

Data: Terça-feira, 5 de março de 2019.

Competição: Copa Libertadores da América / Grupo D / 1ª rodada.

Local: Estádio Jesús Bermudez, em Ouro / Bolívia.

Público: não divulgado.

Arbitragem: Nestor Fabian Pitana, Diego Yamil Bonfá e Maximiliano Del Yesso / Argentina.

Cartões amarelos: Diego 13’, Léo Duarte 68’, Bruno Henrique 69’, Diego Alves 70’, Cristian Alessandrini 90’ e Ronald Segovia 93’.

Gol: Gabriel 59’.

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, William Arão, Arrascaeta (Éverton Ribeiro – intervalo) e Diego (Ronaldo 84’); Bruno Henrique (Vitinho 76’) e Gabriel. Técnico: Abel Carlos da Silva Braga.

SAN JOSÉ: Carlos Lampe, Ronald Segovia, Jorge Toco, Ademir Rodrigues e Jair Torrico; Iker Hernandez (Cristian Alessandrini 67’), Didi Torrico, Kevin Fernandez (Helmut Gutierrez 67’) e Rodrigo Ramallo; Javier Sanguinetti (Marcelo Gomes 54’) e Carlos Saucedo. Técnico: Nestor Rolando Clausen / Argentina.

(*) A Confederação Sul-Americana, a exemplo da imprensa dos demais países do continente, dificilmente divulga o público.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo